Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Coisas que não entendo...

Uma pessoa (Eu) faz uma encomenda. Loja online envia a encomenda. Sr. carteiro acha que dá muito trabalho deixar a encomenda no porteiro ou até mesmo deixar um aviso para ir levantar. Pessoa acha estranho não ter recebido nada e resolve ir seguir a encomenda ao site dos CTT (valha-nos a tecnologia). Uma pessoa descobre que a encomenda está no posto dos CTT há dias. Repito: não tenho aviso nenhum. Pessoa tem de sair mais cedo do trabalho para conseguir passar pelos CTT. Pessoa arma pé de vento nos CTT quando ainda têm a lata de perguntar porque não levei o aviso.

 

/&&%%$$#!"!|$%&(!)=?=?»

 

 Após muitas buscas e meia hora lá encontram a encomenda. E é isto. A sério, como é possível um serviço funcionar tão mal?!

 

xoxo

marta

 

 

 

Pior que a desgraça...

É o ódio que as pessoas se sentem à vontade para destilar nas redes sociais.

 

A sério que acho que o teclado devia ser considerado a arma do século XXI. Qualquer pessoa que saiba escrever e tenha acesso à internet se transforma num poço de sabedoria sem fim e acha que pode escrever tudo o que lhe der na gana. Não há filtros, não há censura, é tudo despejado em segundos sem ponderação. Tenho lido coisas verdadeiramente terríveis sobre esta tragédia toda e simplesmente acho que há pessoas que perderam a cabeça e o filtro algures no tempo.

 

Sim, o planeamento é uma merda no nosso país, sim, há todo um conjunto de interesses na gestão da floresta mas convenhamos que 84% da floresta é posse de privados e portanto compete-lhes a eles proceder à limpeza dos terrenos e cumprir a lei. Cabe também ao Estado fiscalizar o cumprimento da lesgislação em vigor e aplicar coimas quando a mesma é desrespeitada.

 

Quem ainda tem fôlego para criticar os bombeiros, pode e deve comparecer no quartel mais próximo da residência, voluntários nunca são demais e podem sempre pôr em prática os "conselhos" e opiniões de combate aos incêndios que tanto gostam de escrever. E se os mesmos procedem à evacuação das localidades e as pessoas insistem em ficar, não podem depois vir queixar-se que foram abandonados pelos bombeiros. Haja coerência!

 

E muita atenção às notícias falsas que circulam... nem comento a da queda da avioneta de ontem!

 

Qure raio de Mundo é este?

 

xoxo

marta

Coisas que não entendo #24

Gosto imenso de ver o Shark Tank versão americana, quem mais? Acho que no geral aparecem coisas interessantes, algumas verdadeiramente revolucionárias e que os "sharks" até acabam por ser bonzinhos, mesmo o resmungão do Mr. Wonderful.

 

Mas serve este post para desabafar sobre a versão portuguesa do programa que é tão má, tão, tão má que coitadinhos de nós se aquela é a nossa melhor amostra de empresários de sucesso. Nada contra os negócios dos senhores mas, caramba! Parecem uns saloios a falar, chegam mesmo a ser mal educados com os concorrentes e parece-me tudo tão amador... Os mais acessíveis e menos gozões acabam mesmo por ser o Mário Ferreira e a Isabel Neves. Os restantes parece que andam a gozar com a malta que por lá aparece. Não há mais empresários de sucesso no nosso país que tenham pelo menos umas costela de humildade?

 

Alguém vê? Partilham da minha opinião?

 

xoxo

marta

Da Igreja

Como vos contei, no domingo foi o batizado/comunhão da nossa sobrinha e afilhada e não podia deixar de vos vir relatar um episódio caricato.

 

Sou católica mas não sou (muito) praticante, embora goste de assistir à missa de vez em quando e sinta uma imensa paz de espírito quando entro numa igreja. Não vou mais vezes porque no fundo acabo por associar ir à igreja/missa com algumas atitudes menos próprias por parte da Igreja Católica e seus representantes e não tenho grande paciência para fundamentalismos. Custa-me ouvir coisas que me soam a fanatismo e com uma total desaquação aos dias de hoje. Excluir da Igreja as pessoas que se divorciam, as mães solteiras e até casais em união de fato são para mim coisas completamente descabidas hoje em dia. Felizmente, aqui na nossa paróquia são bastante flexíveis e nada dados a fundamentalismos. Não tivemos problema nenhum em batizar a Pinypon mas infelizmente sei de outros casais que não puderam batizar os filhos nas suas paróquias porque não eram casados. Este tema dava pano para mangas mas não me quero alongar muito.

 

Mesmo antes do dia propriamente dito, tivemos a surpresa de ter de tratar de uma data de papelada. Não estava informada mas segundo a paróquia onde seria o Batismo e Comunhão, para sermos Padrinhos teríamos de ter um Certificado de Idoneidade. Nunca tinha ouvido falar em tal, mas claro que tratámos logo de tudo aqui na nossa paróquia. Quando fui pedir os certificados fui questionada se éramos crismados e casados, caso contrário não poderíamos segundo a "lei" ser padrinhos. A sério?! Sou madrinha da minha irmã e já na altura só tinha a primeira comunhão. Deve ter sido a  "lei" dos homens e não de Deus que foi alterada.

 

Ultrapassada esta dificuldade - aceitaram não sermos crismados e casados - finalmente chegou o dia. A cerimónia começaria por volta das 10h mas como éramos os padrinhos tivemos de chegar mais cedo para assinar e nos prepararmos. Tratadas as burocracias, fomos encaminhados para os bancos laterais ao altar, de modo a estarmos perto aquando o batismo. Entrámos nós e outra família e tratámos de nos sentar nos locais indicados para os pais e padrinhos. Ainda faltava bastante tempo para começar a cerimónia e portanto começámos a conversar em voz baixa. Não estávamos aos berros, apenas em amena cavaqueira por isso imaginem a nossa surpresa quando fomos interpelados por uma senhora de idade a mandar-nos calar porque estávamos num local sagrado e a desrespeitar Deus com a nossa conversa. Na casa do Senhor temos de estar em silêncio, pelos vistos. Estão a ver a nossa cara e a da família ao lado?! Antes de mais o batismo e comunhão são dias de festa na Igreja, ou seja, não é um funeral ou uma missa em honra de quem já passou. Segundo, a cerimónia não tinha ainda começado pelo que não estávamos a interferir com nada, exceto talvez com as orações da senhora. Teve azar porque a minha cunhada não tem papas na língua e disse que não estávamos a incomodar ninguém e muito menos a desrespeitar fosse quem fosse. Posto isto, levámos com as pragas da senhora que afinal não deve ser assim tão boa cristã.

 

Felizmente, o resto do dia correu muito bem, gostei bastante do discurso do padre e da cerimónia e não houve mais incidentes. Mas estas coisas deixam-me a pensar no quanto a Igreja tem de se modernizar e de se adequar aos dias de hoje. Ninguém quer um Deus vingativo e castigador. E é por isso que as pessoas cada vez mais se afastam da Igreja.

 

xoxo

cindy

 

Coisas que não entendo #23

Eu já sabia que ontem ia ser um dia atarefado, tinha imensas voltas a dar mas estava tudo encaminhado, embora com o tempo contado.

 

E até que correu bem até chegar à parte de ir entregar um processo e avisarem que faltava um relatório... que imagine-se, não estava na lista da documentação a entregar. Claro, eu sou adivinha e tinha de saber. Ah e tal há seis meses houve uma alteração mas como não queremos que isto se torne prática corrente não valia a pena alterar o requerimento. Oi?! Como assim?! 6 meses e acham que não valia a pena dar essa indicação?!

 

 

 

É por estas e por outras que não saímos da cêpa torta.

 

xoxo

cindy

 

 

Coisas que não entendo #22

Pego no telemóvel e vejo que tenho uma chamada não atendida de um empreiteiro. Devolvo a chamada e peço desculpa por não ter atendido o telefonema, tinha o telemóvel em vibração...

 

Ó Arquiteta, em vibração?! Hohoho, veja lá que isso é perigoso!

 

6d87903cd6a37a2ae50aa4860f79ae2c.jpg

 Nem sei que diga ou pense. Mas tenho a certeza de uma coisa. Nunca mais vou olhar para o homem sem me lembrar disto.

 

xoxo

cindy

Coisas que não entendo #21

Continuo sem entender porque se acha um homem no direito de fazer comentários pouco próprios a uma mulher que passa por ele na rua. Será que pensa que vamos cair aos pés dele perante tamanha declaração de amor? Que no fundo nós adoramos as poucas-vergonhas e a verborreia que nos dizem enquanto passamos? Sentem-se mais homens e másculos?

 

Hoej de manhã saí para ir a uma obra. Estacionei e atendi uma chamada ao telemóvel. Nisto estaciona uma carrinha atrás, sai um sujeito e passa pelo meu carro com ar embasbacado (devia ser com a minha beleza) e diz qualquer coisa que nem percebi. Continuei com a chamada e nem me lembrei mais do assunto. Ao regressar ao carro, entretive-me a tirar umas fotos à paisagem, hoje o rio estava com uma luz particularmente bela. Nisto, apercebo-me que o parvalhão está a mandar umas bocas de dentro da carrinha, todo contente da vida. Ignorei e continuei a apreciar a paisagem. Finalmente, aproximo-me do carro e lá ouço as barbaridades "ai anda tira-me uma foto que tenho aqui uma coisa gira". A sério, senhor? Deve ser mesmo linda para se sentir na necessidade de apregoar o produto. Eu nem sei como conseguir resistir porque realmente fiquei rendida aquele homem das cavernas.

 

piropos-afc6.jpg

 Sinceramente senhores... tratem-se e sobretudo atualizem-se.

 

xoxo

cindy

 

 

Coisas que não entendo #20

Hoje de manhã recebo uma newsletter da Zippy com uma edição especial do Star Wars com o título "Espreite os artigos que temos para o seu pequeno Jedi".

 

Hummmm... vou espreitar e qual não é o meu espanto quando vejo que a coleção está incluída na secção de rapaz, com artigos disponíveis apenas para elementos do sexo masculino. Pois claro, onde já se viu as meninas gostarem de Star Wars? Ou os meninos gostarem da Barbie? Obviamente que nada me impede de ir à secção de rapaz e comprar uma das peças mas não gosto destas distinções... já antes tinha reparado que por exemplo a coleção dos Minions apenas estava disponível na secção masculina, deixando as Minnies e outras bonecadas para as meninas. Não gosto, mesmo.

 

Cá por casa brinca-se com bonecas e com carrinhos, joga-se à bola e fazem-se cozinhados dignos de masterchef na cozinha. Já a apanhei a brincar com um lápis a fazer de conta que era uma chave de fendas e a arranjar a cadeira. Nem me passa pela cabeça ensinar-lhe que há coisas para meninos e coisas para meninas. Eu sempre gostei de jogar futebol e no entanto sou bastante feminina. Estes estereótipos põem-me doente!!!

 

xoxo

cindy

 

 

Coisas que não entendo #19

Um destes dias, diz-me o S. "ah não falas com X há imenso tempo." ao que eu respondo "cansei-me de ser sempre eu a ligar, a perguntar, a escrever.".

 

11169911_804342379657021_399384216612077755_n.jpg

E é esta a verdade - tenho-me cansado de ir atrás das pessoas. Mesmo quando não há vagar para os amigos se encontrarem - cada um tem a sua vida, o seu ritmo e rotina - uma chamada, um sms, uma conversa pelo chat cai sempre bem. Não pode é ser sempre iniciativa do mesmo! Nem se lembrarem que nós existimos apenas quando precisam de algum favor ou informação - esta dava para um post enormeeeeeeeee. O que tenho vindo a constatar é que uma das coisas que fazem as pessoas afastarem-se é quando sentem que estão em falta ou agiram mal contigo - em vez de tentarem esclarecer a situação, eventualmente pedir desculpa, não. Afastam-se e se tu preocupada tentas saber se está tudo bem, desconversam e despacham-te em dois tempos.

 

Já perdi a paciência para com estas atitudes e acabei por simplesmente deixar de me importar. Afinal, só faz falta quem cá está.

 

xoxo

cindy

Coisas que não entendo #18

Pessoas que conduzem que nem umas loucas dentro da cidade.

 

bad-driver.jpg

 

Um dia desta semana tinha eu ido buscar a Pinypon à escola e vinha a caminho de casa pela Avenida da Boavista. Estava algum movimento, o normal para aquela hora do dia, mas andava-se bem e sem ser a passo de caracol. Tinha um carro ao meu lado, carros à frente e nisto começo a ouvir um barulho de aceleração a fundo. Olho pelo retrovisor e vejo um maluquinho a tentar enfiar o carro entre o meu e o do lado. Ó meu senhor, só há duas faixas, está a ver alguma terceira? Nisto vejo um carro em segunda fila e dou sinal para me desviar. Pois que o homem tenta mais uma vez enfiar-se onde não cabe e não satisfeito começa a apitar que nem um doido! Mais uma vez olho pelo retrovisor e vejo o homem completamente passado. Finalmente, lá me ultrapassa e segue vida sem deixar de baixar o vidro do passageiro e vociferar qualquer coisa que não entendi mas algo me diz que não me estaria a chamar fofinha.

 

Sou só eu que fico assustadíssima com estas situações? Só me passa pela cabeça que efetivamente há pessoas com bastantes parafusos a menos e que um qualquer percaço no trânsito pode dar origem a uma tragédia. Ainda há uns tempos vi dois condutores pegados porque tinham batido e ninguém assumia a culpa. Não estiveram com meias medidas e começaram à batatada. Um deles tinha o filho no carro e eu só pensava, que raio de exemplo!

 

Devem ter todos lido esta pérola!

 

bad-drivers-handbook.jpg

 

Civismo na estrada precisa-se!!!

 

xoxo

cindy

 

 

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

SheIn -Your Online Fashion Casual T-shirts
WOOK - www.wook.pt
SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética