Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Breves

Tenho andado desaparecida mas o tempo tem sido escasso... Chego a casa cansada e não me tem apetecido escrever, apesar de até me ir lembrando de coisas engraçadas ao longo do dia. Não quero sentir que o blog é uma obrigação e como tal não me "forço" a escrever.

 

Para além do trabalho, surgiram alguns projetos novos e tem sido uma ginástica conseguir encaixar tudo. E dou por mim a dormir mal porque ando sempre com a cabeça a mil.

 

Enfim... dias mais livres virão, concerteza.

 

xoxo

marta

Isto há dias...

Em que mais vale não sairmos da cama... Ontem foi um rebuliço. Dormi super mal de noite e acordei de mau-humor, coisa muito rara na minha pessoa. E quando os dias começama assim, raramente correm bem!

 

Supostamente Miss Pinypon tinha uma festa de anos portanto trouxe o carro para a Baixa, de modo a que quando saísse do trabalho não demorasse tanto tempo a ir buscá-la e levá-la à festa. Pois que estava quase a chegar à Baixa quando me liga o S. a dizer que após cuidadosa análise do convite nos tínhamos enganado na data e afinal era só dia 19. Pronto, paga parque o dia todo que te lixas.

 

Chego ao trabalho - já super bem disposta - e para cúmulo não há sistema. O dia todo para o badagaio, não fiz nada de nada e tanta coisa por fazer! Depois recebo um e-mail de um antigo cliente que teve o condão de me deixar ainda mais mal-disposta.

 

images.jpeg

Hoje só pode correr muito bem!

 

xoxo

marta

Dos estágios

Notícias como esta deixam-me a pensar que realmente as pessoas só vêm um boi quando eles está mesmo em cima delas. Não que não seja lamentável existirem situações destas, porque é. Mas parece-me redundante aparecerem agora "n" notícias relativas a uma situação que se arrasta há anos e anos e que sempre esteve à vista de todos.

 

Há meia dúzia de profissões - advogados, arquitetos, engenheiros e psicólogos - em que só se recebe o título profissional se se fizer um estágio e às vezes prova para depois pertencer a uma Ordem Profissional. Ora as empresas desssa áreas aproveitam-se desse fato para terem mão de obra grátis a suportar todo o trabalho gerado, raramente se dando ao trabalho de contratarem profissionais com experiência porque obviamente não lhe compensa. Porque hão-de gastar dinheiro num ordenado para um arquiteto com cinco anos de experiência quando podem ter dois ou três estagiários de graça? Isto só para falar da realidade que eu conheço. Se passarem os olhos pelos anúncios de emprego os anúncios respeitantes a "estágios de acesso à ordem profissional" são o pão nosso de cada dia, acompanhados nos últimos anos de perto pelos "estágios elegíveis para o IEFP".

 

Ainda sou do tempo em que fui remunerada pelo meu estágio. Nem sequer chegava ao ordenado mínimo mas numa altura em que se começava a ter dificuldade em fazer um estágio remunerado, dei-me por satisfeita. Hoje em dia a realidade é completamente diferente e do meu ponto de vista a "crise" tem as costas largas e serviu de desculpa para todo um conjunto de medidas que só deram azo a um cada vez maior abuso dos trabalhadores pelas empresas.

 

Mas o que mais me deixa furibunda é que as ordens - que deviam defender um igual acesso e para as quais pagamos quotas - fecham os olhos a estes abusos e mandato atrás de mandato a situação permanece a mesma. Antes de mais deveriam ser proibidos os estágios não remunerados. Depois, não devia ser permitido ter um estagiário a trabalhar um ano de graça ( para o tal acesso às ordens), propor-lhe estágio profissional e despachá-lo de seguida, passando ao próximo que vai repetir o ciclo. Portanto ler coisas como esta...

 

"Na terça-feira, a secção regional Sul da Ordem dos Arquitectos (OASRS) considerou "inaceitável" a existência de irregularidades nos estágios profissionais. Embora não tenha conhecimento, até à data, de casos concretos de eventuais fraudes ou abusos praticados nos estágios profissionais, apela a todos os que se deparem com situações que configurem um desvio ao cumprimento das regras definidas para que façam chegar a sua queixa aos serviços respectivos, para que todas as diligências necessárias sejam tomadas pelas entidades competentes."

 

Dá-me vontade de rir (para não chorar).

 

xoxo

marta

 

Em busca do roupeiro ideal #1

Como vos disse ontem, vi-me "obrigada" a explorar todo um mundo para além dos jeans. Além de serem impróprios com este calor, não me agrada muito usá-los no contexto laboral de forma regular. Na minha busca por calças mais compostinhas mas sem serem demasiado pipis, descobri este modedo na H&M. Não queria umas calças justas, mas sim algo mais solto e consequentemente mais fresco.

hmprod.jpg

 

Resolvi fugir ao preto liso e optei pelas de padrão. Gostei tanto delas que as de bolinhas não me escapam. Sim, eu sei que têm preto mas o branco do padrão introduz todo um mundo de possibilidades. Na altura experimentei o 36 e o 38, que ficava tipo saco de batatas. Trouxe o 36 e esperei que não ficasse tão justo como na altura. O fato é que alargaram e portanto estou mais que satisfeita. Aliás, toda a gente me gabou as calças. Tanto ficam bem com ténis como com um calçado mais formal.

 

Gostaram?

 

xoxo

marta

Das novas rotinas

O lema tem sido entrar cedo para sair cedo. Mas como chego a casa e ainda tenho os tais pendentes para resolver, a coisa anda preta em termos de descanso. Fica mesmo complicado conseguir desligar e o resultado é que não tenho conseguido dormir em condições. Mas o balanço tem sido francamente positivo e estou a entrar no ritmo. Claro que quando começarem as aulas da mais nova vai ser um teste à nossa organização mas até lá ainda temos as férias do pai e mais uns dias com a avó.

 

E aliado a estas novas rotinas, todos os dias tenho o mesmo dilema - o que vestir? Haja paciência para organizar um guarda-roupa laboral com este calor! Cheguei à conclusão (mais uma vez) que aposto demasiado nas partes de cima e que me faltam calças e vestidos com ar laboral. Mesmo não havendo um dress code rígido, não gosto muito de me apresentar de jeans e para além disso, com este calor acabam por não ser nada práticos. Portanto, próximas compras: calças e vestidos, preferencialmente de outras cores que não o preto. Eu bem tento mas o preto abunda no armário e em dias quentes é impraticável.

 

Num dos próximos posts mostro-vos as minhas compras nesse sentido!

 

xoxo

marta

 

 

Em Agosto, vida nova

Já se devem ter apercebido pela minha conversa em posts anteriores que houve uma grande mudança na minha vida nos últimos tempos.

índice.jpg

 Depois de um longo processo de seleção que começou praticamente no início deste ano, soube a meio de Julho que tinha ficado com um dos lugares disponíveis mas ainda não havia previsões de quando seria para começar. Fui apanhada de surpresa porque não estava à espera de ser uma das selecionadas, muito sinceramente. Passada a surpresa, comecei a organizar a minha vida de modo a não ser apanhada desprevenida mas caramba! Quem consegue tratar seja do que for em período de férias?! Projetos para entrar em licenciamento, clientes de férias, um caos total... Foram duas semanas muito difíceis, como devem calcular. Claro que não consegui tratar de tudo como desejava mas fiz os possíveis para não deixar ninguém na mão. O resultado foi que esta semana ainda andei a tratar de pendentes e este fim de semana ainda vou trabalhar nisso mesmo.

 

E perguntam vocês que tal me estou eu a dar num horário relativamente fixo de trabalho, depois destes 4 anos a trabalhar como freelancer e a gerir os meus horários? Estou em processo de adaptação, claro! Mas uma das vantagens que me fez candidatar foi mesmo poder ter mais estabilidade e não me sentir pressionada para aceitar todos os projetos e obras que me apareciam mesmo aquelas que me pareciam logo à partida muito complicadas de gerir. Cheguei a um ponto em que estava completamente saturada de andar a aturar os clientes do meu part time de obras porque ultimamente só me apareciam pessoas extremamente complicadas, sem noção e que achavam que eu tinha obrigação de tratar de tudo e mais alguma coisa. Cheguei a ter uma cliente a enviar sms às 6h da manhã. Precisava de me afastar e esta oportunidade permitiu-me isso. Em relação aos projetos vou tentar continuar com aqueles que não originarem conflitos com a minha nova atividade profissional. Para já estou a gostar, embora estejam a ser dias de adaptação. E afinal de contas, sei com o que posso contar ao final do mês e isso  é outra segurança.

 

E em relação à vida familiar? Precisamos de nos organizar melhor mas não tem corrido mal. A pequenita tem ficado com os meus pais por estes dias enquanto o S. não entra de férias. Eu não vou ter férias, como devem imaginar, mas vamos aproveitar o fim de semana prolongado para ir espairecer e até já marcámos outro fim de semana para setembro. Claro que me custa não poder descansar depois de um ano tão intenso mas que remédio.

 

E agora vou ver se consigo atualizar o blog!

 

xoxo

marta

Bom fim de semana!

Pessoas queridas, de certeza que para a semana vou andar mais ausente, vão ser tempos de adaptação a novas rotinas e como tal acho que não vou conseguir arranjar tempo para estar muito presente por aqui.

 

Por isso, não posso deixar de vos desejar boas férias - a quem as tiver - e bom fim de semana!

Have-A-Happy-Weekend.jpg

 Sejam felizes!

 

xoxo

marta

Back in town

Ai o que custa regressar à realidade depois de uns dias de papo para o ar! Ainda por cima com tanta coisa para tratar durante esta semana!

 

HOLIDAYS.jpg

 Dia 1 de Agosto começo uma nova fase da minha vida e estou num misto de sentimentos - ansiosa, em pânico, desejosa! Depois conto tudo, não vá agoirar!

 

Boa semana!

 

xoxo

marta

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

SheIn -Your Online Fashion Casual T-shirts
WOOK - www.wook.pt
SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética