Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Coisas que só a mim...

Por este andar, estes posts tornam-se semanais

 

Tenho de ir fazer análises. Com o regresso das férias e afazeres pelo meio tem sido complicado arranjar um tempinho para tal mas ontem consciencializei-me que era hoje e pronto. Fui buscar o frasquinho para a urina e lá me organizei com o S. para hoje de manhã.

 

Viemos de carro, ele deixou-me nos Aliados e eu dirigi-me à LabMed. Esqueci-me do frasco da urina no carro, das duas uma, ou fazia chichi para o potinho outra vez ou ele trazia-mo. Disse que mo trazia para o laboratório. Chego lá e dou de nariz com a porta. Pelos vistos fecharam. É de realçar que no dia anterior tinha estado a consultar o site e não havia indicação nenhuma que aquela unidade tinha encerrado. Sou só eu que acho isto uma tremenda falta de consideração com os clientes?

 

via GIPHY

E lá se foram as análises. A ver se amanhã faço noutro lado.

 

xoxo

Marta

 

Fui à dermatologista!

Ontem fui à dermatologista mostrar os meus sinais de estimação. Sou super sinaleira, tenho imennnnnnsooooooooooooosssssssssssss e tenho por hábito fazer uma consulta anual na médica para ir vendo possíveis alterações. Felizmente está tudo ok, tenho 2 sinais para ir vigiando mas nada de preocupante. E é curioso que ela me pergunte sempre como eu consigo ser tão branquinha!

 

Felizmente, embora eu tenha a pele muito clara, não sou dada a escaldões mas também não tento a sorte e uso sempre protetor solar com FPS 50 no verão. Durante o resto do ano, uso protetor solar de rosto ou creme de rosto com FPS adequado. E já não consigo ficar a esturricar ao sol, quanto mais não seja porque ando sempre atrás de uma pequerrucha pela praia fora!

18511018_a2MpF.jpeg

 Saudades de uma Pinypon tão pequenina :)

 

Já toda a gente sabe as recomendações para evitar os efeitos nocivos do sol:

  •  Têm maior risco as pessoas de pele clara com muitas sardas e sinais, cabelos claros ou ruivos e que não se bronzeiam ou bronzeiam mal;
  • Evitar o excesso de exposição ao sol, especialmente entre as 11 e as 16 horas, bem como expoisções prolongadas;
  • Utilizar sempre protetor solar adequado ao seu tipo de pele e que proteja dos raios nocivos. Mesmo depois de já estarmos bronzeados devemos continuar a usar protetor solar; 
  • Mesmo no inverno utilizar sempre protetor solar ou cuidado de rosto com filtro solar;
  • Usar vestuário, chapéu e óculos de sol, principalmente entre as 11 e as 16 horas;

 

Ultimamente têm surgido algumas questões relacionadas com a falta de vitamina D. A síntese da vitamina D pelo nosso organismo só é feita através da exposição do corpo ao sol, pleo que há quem defenda que o uso constante dos protetores solares impede essa absorção. A verdade é que apenas 20 minutos por dia são suficientes para fomentar essa síntese, pelo que não convém passar mais tempo do que isso desprotegidos.

 

Para a semana deixo-vos uma lista dos meus protetores preferidos!

 

xoxo

marta

 

 

 

 

 

Da alimentação saudável

Quem me conhece sabe o quanto gulosa sou... adoro doces, salgados nem tanto e devoro chocolate. Sempre tive o colesterol nos valores limites e embora a maior parte dos médicos desvalorizasse o fato, sempre me senti preocupada com a situação e com o impato que poderia ter na minha saúde no futuro.

 

Comecei aos poucos a cortar no que sabia não ser tão saudável... olhando para trás vejo que foi um processo gradual. O fato de também ter deixado de fazer refeições fora de casa ajudou e muito. Já nem me lembro da última vez que fui ao Macdonalds e afins, nem bebo coca cola há imenso tempo. Deixei de colocar açucar no café, no chá nunca pus e deixei de beber leite. Ao mesmo tempo, comecei  introduzir novos alimentos, sementes, aveia, bulgur, quinoa, manteiga de amendoim, leites vegetais, isto tudo sem fundamentalismos.

 

Tirando os doces, cá em casa sempre tentámos levar uma alimentação saudável com poucos pecados à mistura. Há sempre sopa, priveligiamos os estufados, fritos nem vê-los, nada de refrigerantes, cereais, bolachas e iogurtes sou eu que os faço... bem como o leite vegetal de aveia de que aqui já falei. Estas alterações fazem com que as facadas que vou dando não sejam tão impraticáveis. Não pensem que ando por aí a comer saladas, adoro uma bela francesinha e um hamburguer. Mas em vez de ir comer um ao Macdonalds, prefiro ir à hamburgueria e saber o que estou a comer...

 

E ao fazer as análises do pré operatório pude constatar que os meus valores estão abaixo do habitual, o que só demonstra que pequenos gestos fazem a diferença. Nem me lembro de alguma vez o meu colesterol estar tão bom!

 

E vocês, têm cuidado com a alimentação?

 

xoxo

cindy

Ai vida... #2

Ontem lá fui ao neurologista mostrar a RM e já tenho o veredito: hérnia discal. Pior, pelos vistos só vou lá com cirurgia. Estão a imaginar a minha cabeça, certo?

 

Depois de quase dois meses de medicação e tratamentos, parece que a coisa não vai lá sem se rmesmo à faca e embora a ideia não me agrade de todo, se for essa a solução definitiva, lá terá de ser. É desgastante andar sempre com dores, ver-me impedida de fazer coisas básicas como pegar na minha filha ou varrer o chão. Muito complicado, mesmo. O médico sugeriu esperarmos mais uns tempos (desde que as dores não piorem) porque eventualmente a hérnia pode diminuir e então não ser necessária a intervenção. E realmente, as dores que tenho agora não são tão incapacitantes como as iniciais mas ainda ontem me vi obrigada a tomar medicação. Vou aguardar até ao final desta semana e logo decido.

 

Depois disto 2016 só pode melhorar, certo?

 

xoxo

cindy

...

Têm sido uns dias muito complicados. Sexta acabei por ir ao médico, fiquei medicada mas nem assim as dores acalmaram. A impressão que tenho é que o médico não teve consciência do meu nível de dor e fiquei bastante descontente. Sábado de manhã tive mesmo de recorrer às urgências da CUF porque as dores não abrandavam sequer e passei a madrugada a choramingar sem arranjar posição e sem pregar olho. Resultado, uma médica compreensiva com as minhas odres atrozes, medicação intravenosa, raio x e nova reformulação da medicação.

Tenho vindo a melhorar mas noto a minha mobilidade muito reduzida e basicamente tenho migrado entre o sofá e a cama, sem grandes tarefas. Sinto-me muito em baixo porque não é do meu feitio estar parada. O trabalho vai-se fazendo a conta gotas e felizmente tenho clientes compreensivos que me têm dado o devido desconto. Hoje vou fazer umas massagens a ver se isto vai ao sítio e espero notar francas melhoras. E já agora uma noite de sono também era benvinda.

 

xoxo

cindy

 

PS: há quem ainda não tenha enviado as moradas do Pai Natal Secreto. Conto fazer o sorteio amanhã e quem não tiver enviado será excluído!

Assuntos femininos

Já ando para falar deste assunto aqui no blog há algum tempo mas tem havido pouco tempo ultimamente. Gostava que pudessemos partilhar experiências e opiniões sobre este tema de que vou falar a seguir.

 

Desde os 18 anos que tomo a pílula devido a um problema hormonal. Ao longo dos anos mudei algumas vezes de marca mas fui sempre tomando de forma contínua até engravidar. Segundo os médicos ginecologistas que fui consultando - não encontrei logo o "tal", apenas nos últimos anos estabilizei na minha médica - não há problema nenhum em tomar a pílula continuamente, apenas interrompendo em caso de se querer engravidar. Não sei se sim ou se não, afinal de contas não sou médica. Depois da Pinypon nascer e estando a amamentar mudei para a pílula de amamentação - a cerazzette. Quando ela deixou de mamar regressei à pílula que tomava anteriormente e se antes me dava maravilhosamente bem com ela, desta vez comecei a ter alguns dos efeitos secundários - enjoos, enxaquecas, retenção de líquidos. Então e depois de perguntar à minha médica por alternativas, ela recomendou-me experimentar o anel vaginal já que traz algumas vantagens em relação à pílula - a libertação hormonal é feita in loco, a dosagem hormonal é mais baixa e não há o problema de esquecimento ( se bem que não me costumava acontecer). Comecei a usar em Junho do ano passado e realmente notei algumas diferenças nos primeiros meses. Mas em Outubro começaram novamente as enxaquecas infernais que duravam dias sem atenuar, a retenção de líquidos aumentou e resolvi em Janeiro parar com o anel porque sinceramente comecei a pensar que realmente alguma coisa mudou no meu sistema com a gravidez e fiquei com receio de mais efeitos secundários. A verdade é que notei logo diferenças e de Janeiro para cá as enxaquecas foram-se, se bem que notei que o corpo passou por um período de desabituação e assim continua. E noto bem menos celulite - que tinha desaparecido na gravidez e se voltou a instalar mal recomecei com a pílula.Tenho consulta para a semana e vou trocar impressões com a minha médica mas pela minha vontade não volto aos contracetivos hormonais.

 

Eu sei que os contracetivos são uma das grandes conquistas médicas para nós, mulheres. Mas a verdade é que não sei os efeitos a longo prazo que trarão. E mete-me imensa confusão tomar medicação - sim é medicação - todos os dias por anos consecutivos. Será que as vantagens são mais que os possíveis efeitos secundários? Qualquer medicação tem efeitos secundários, em maior ou menor quatidade e gravidade. Se lerem qualquer bula de pílula ou anel fala em coisas pouco graves mas mesmo assim diminuidoras de qualidade de vida - enxaquecas, enjoos, reações alérgicas - mas também em efeitos muito graves como os destes casos. E era precisamente esta a minha pílula. Falando com amigas, quase todas tomam a pilula e todas têm alguns dos efeitos secundários.

 

Notícias como estas deixam-me a pensar... Qual é a vossa opinião sobre este tema?

 

xoxo

cindy

Ressaca festiva

Ai eu adoro festas, adoro fazer os preparativos, adoro cozinhar e tutti, tutti.

 

Mas o pior vem depois. Quando sobram as iguarias que andámos a preparar e durante dias vamos deitando tudo abaixo. E quando vamos a ver temos um belo de um pneu abdominal, resultante de andarmos a comer aquilo que já não estávamos habituados a comer. O corpo desabitua-se e depois é um mal estar geral que demora a passar... Estou que nem posso.

 

E os meus queridos amigos que conhecem muito bem a minha veia gulosa, com o que é que me resolveram presentear? Chocolates, bombons... ai vida. Não está fácil, não. E se for como o ano passado, dera-me chocolates no aniversário, duraram até ao Natal, depois dera-me no Natal, duraram até à Páscoa e depois vieram os ovos da Páscoa e... Oh God!

 

Está bonito, está.

 

xoxo

cindy

 

 

Vacinação

Ontem ao final da tarde fomos ao Centro de Saúde para a Pinypon tomar a vacina contra a meningite B, receitada pelo pediatra. Tivemos uma Pinypon bastante choraminguitas para o resto do dia e noite, acabei por dormir no quarto dela e dar-lhe um Ben-u-ron para a aliviar. Hoje já acordou bem disposta e nada de queixas.

 

A vacina - bexsero - começou a ser comercializada o ano passado e a ser administrada este ano. Havia já vacinas contra os tipos A e C, mas nenhuma contra as estirpes do grupo B, a principal causa de doença meningocócica e septicémia nos países desenvolvidos. Os sintomas iniciais não são claros e a progressão clínica da doença é rápida, podendo surgir repentinamente em indivíduos previamente saudáveis. "Em Portugal, registaram-se 85 casos de doença invasiva meningocócica, em 2011. Entre 8 a 10 por cento dos casos são fatais e cerca de 20 por cento das crianças sofrem sequelas graves."

 

A Pinypon como já tem mais de 24 meses vai apenas tomar duas doses, cada uma pela módica quantia de 98€ ( autch). Mas para bébés mais pequenos estão a ser administradas 3 ou mais doses. Como sempre, nada de incluir esta vacina no PNV.

 

Portanto façamos as contas:

 

Prevnar - 75€ cada dose, 3 doses - 225€

Rotarix -  80€ cada dose, 2 doses - 160€ ( a Pinypon vomitou uma, demos 3 - 240€)

Bexsero - 98€ cada dose, 2 doses - 196€

 

Total: 661€ em vacinas supostamente essenciais mas não contempladas no PNV. Somos todos ricos, certo?

 

Já agora deixo aqui esta imagem que vi no blog Crónicas das Horas Perdidas para aqueles pais ou pessoas que acham o máximo não vacinar as criancinhas ou ainda aquelas que acham que o aumento de casos de autismo está relacionado com a vacinação.

 

 

Tenho cá para mim que simplesmente não deveriam ser aceites crianças nas escola que não tivessem o boletim de vacinas em dia.

 

xoxo

cindy

 

 

 

 

Uma questão de alimentação

Ando a tentar implementar cá em casa um estilo de vida mais saudável, já que essa é uma das minhas resoluções para este ano. Comer melhor é sem dúvida um desafio hoje em dia, a maior parte das vezes nem sabemos o que andamos a comer, não é?

 

Cá por casa nem sempre se come carne ou peixe, fazemos muitas refeições vegetarianas e a Pinypon é grande fã. Quero que ela se habitue a comer de tudo e sobretudo a comer bem e pelo menos para já, não temos razões de queixa e ela é um bom garfo. E digo-vos que enquanto Mãe é um descanso saber que ela come tão bem e que tanto come uma pratada de massa com molho de tomate como come um belo salmão ou umas lentilhas estufadas! Se é feitio dela ou fruto de sempre lhe termos dado vários sabores a experimentar não sei. E ela já sabe bem distinguir os alimentos... a semana passada estava eu regalada com um tabuleiro de sushi e não é que ela começa a apontar para o salmão cru? Se vissem o filme que foi... tive de comer às escondidas!

 

Estou convencida que um truque para evitar comer porcarias é mesmo não as comprar. Se eu tiver um pacote de batatas fritas é certo que mais tarde ou mais cedo me vai dar vontade de petiscar. Portanto, nada de batatas fritas, charcutaria e comida processada, coisas de índice nutritivo zero e que não fazem mesmo nada bem. Excepção às alheiras caseiras que ainda habitam no meu congelador e que são simplesmente deliciosas. Deixei de comprar bolachas - excepção às de água e sal - e passei a fazê-las em casa. Já aqui falei da melhor compra do ano passado - a iogurteira - que dá um jeitaço! E porque não fazer um bolo caseiro em vez de ir buscar um à pastelaria? Ou fazer umas panquecas de aveia?

 

 

Também já aqui falei do leite e do desconforto que me causava, razão que me levou a optar por beber leite de soja. Mas o Tio Belmiro mudou a receita original e deixei de conseguir beber aquilo. Portanto ando a chá - verde e branco - sumo - laranja ou romã -  e a iogurtes. A acompanhar um pãozinho ou cereais integrais. Tenho ali aveia para fazer as famosas overnight oats mas ainda não experimentei.

 

É sobretudo uma questão de optarmos pelo mais saudável, nem sempre é fácil mas é uma questão de hábito. Alterei pequenas coisas na minha rotina alimentar e já noto resultados.

 

Deixem aqui os vossos hábitos saudáveis!

 

xoxo

cindy

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

SheIn -Your Online Fashion Casual T-shirts
WOOK - www.wook.pt
SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética