Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Leituras em "estrangeiro"

Sou só eu que acho um absurdo o preço dos livros em geral?

 

ecard4.jpg

Para quem adora ler e devora livros - que é o meu caso, quando ando mais folgada de tempo - gastar em média 20€ por livro torna-se complicado de gerir. Claro que podemos sempre comprar em segunda mão mas a verdade é que raramente encontro os meus autores preferidos nos alfarrabistas ou nos mercadinhos para o efeito. Portanto, a minha opção tem sido aproveitar as promoções que as lojas vão fazendo - por exemplo, comprei o D. Teresa da Isabel Stiwell por 16€ - ou então comprar em inglês, sendo que se consegue poupar bastante. O que me parece um contrasenso, ser mais barato comprar livros numa língua que não a nossa, não acham? Por outro lado, assim consigo ir lendo coisas que ainda demoram a ser traduzidas, ou até que nem chegam cá...

 

Costumam ler noutras línguas?

 

xoxo

Marta

Coisas que só a mim...

Por este andar, estes posts tornam-se semanais

 

Tenho de ir fazer análises. Com o regresso das férias e afazeres pelo meio tem sido complicado arranjar um tempinho para tal mas ontem consciencializei-me que era hoje e pronto. Fui buscar o frasquinho para a urina e lá me organizei com o S. para hoje de manhã.

 

Viemos de carro, ele deixou-me nos Aliados e eu dirigi-me à LabMed. Esqueci-me do frasco da urina no carro, das duas uma, ou fazia chichi para o potinho outra vez ou ele trazia-mo. Disse que mo trazia para o laboratório. Chego lá e dou de nariz com a porta. Pelos vistos fecharam. É de realçar que no dia anterior tinha estado a consultar o site e não havia indicação nenhuma que aquela unidade tinha encerrado. Sou só eu que acho isto uma tremenda falta de consideração com os clientes?

 

via GIPHY

E lá se foram as análises. A ver se amanhã faço noutro lado.

 

xoxo

Marta

 

Pior que a desgraça...

É o ódio que as pessoas se sentem à vontade para destilar nas redes sociais.

 

A sério que acho que o teclado devia ser considerado a arma do século XXI. Qualquer pessoa que saiba escrever e tenha acesso à internet se transforma num poço de sabedoria sem fim e acha que pode escrever tudo o que lhe der na gana. Não há filtros, não há censura, é tudo despejado em segundos sem ponderação. Tenho lido coisas verdadeiramente terríveis sobre esta tragédia toda e simplesmente acho que há pessoas que perderam a cabeça e o filtro algures no tempo.

 

Sim, o planeamento é uma merda no nosso país, sim, há todo um conjunto de interesses na gestão da floresta mas convenhamos que 84% da floresta é posse de privados e portanto compete-lhes a eles proceder à limpeza dos terrenos e cumprir a lei. Cabe também ao Estado fiscalizar o cumprimento da lesgislação em vigor e aplicar coimas quando a mesma é desrespeitada.

 

Quem ainda tem fôlego para criticar os bombeiros, pode e deve comparecer no quartel mais próximo da residência, voluntários nunca são demais e podem sempre pôr em prática os "conselhos" e opiniões de combate aos incêndios que tanto gostam de escrever. E se os mesmos procedem à evacuação das localidades e as pessoas insistem em ficar, não podem depois vir queixar-se que foram abandonados pelos bombeiros. Haja coerência!

 

E muita atenção às notícias falsas que circulam... nem comento a da queda da avioneta de ontem!

 

Qure raio de Mundo é este?

 

xoxo

marta

No time

Ultimamente tenho a sensação que o tempo não chega para tudo. Tenho vários assuntos para tratar e não consigo (mesmo!) organizar-me.

 

índice.jpeg

Ora vejamos:

 

- festa da M. para planear e organizar!

- remodelação na casa de banho para fazer, incluindo comprar louças e a tralha toda;

- comprar cadeiras para a sala de jantar;

- fazer uma sessão de bra fitting porque me fartei de soutiens que assentam mal!

- formatar o pc lá de casa que mais parece uma lesma;

 

Acho que preciso de dicas d egestão de tempo!

 

xoxo

marta

 

E se?

Vacina3.jpg

 

Por mais que ache que uma irresponsabilidade por parte dos pais a não vacinação... Só consigo sentir o coração apertado ao imaginar a dor dos pais que perderam a filha.É uma daquelas situações em que acho que se vão recriminar pelo resto da vida, pensando sempre no "E se?"...

 

A vida às vezes é mesmo um jogo de sorte (ou azar).

 

xoxo

marta

Memória de Infância

9eea9dff99f508c17b510057173d5fb7.jpg

Um dia destes apercebi-me que não me lembro de passear com as minhas avós. Sabem, aqueles passeios de mãos dadas, rua fora… Estava a observar uma avó derretida com o netinho enquanto passeavam e deu-se este clique.

 

Não tenho essas memórias de infância, embora tenha passado grande parte dela em casa das avós. Mas a verdade é que ambas tinham problemas de mobilidade. A minha avó paterna B. sofria de reumatismo e isso fez com que com o passar dos anos visse a sua mobilidade reduzida… A minha avó materna L. é paraplégica já há longas décadas e portanto também não saía muito à rua. Ambas tomaram conta dos netos e nós éramos umas pestinhas! Ainda me lembro de eu e o meu primo nos escondermos debaixo da mesa da sala porque sabíamos que a nossa avó B. não chegava lá para nos dar com a colher de pau! Muitas saudades dela… E as corridas que eu fazia com a minha avó L., eu no triciclo e ela na cadeira de rodas? E às vezes até a empurrava! Verdadeiros ralis… De resto, lembro-me de tantas outras coisas... das torradas da avó B. no forno, do S. João lá passado no quintal, de fazer pastéis de nata com a minha mãe e a avó L., de a ver usar a máquina da costura e de a ajudar a estender a roupa. Saudades de ter uma cá ainda conosco e da outra com saúde...

 

Felizmente, a minha filha já se vai lembrar dos passeios com os avós e mesmo agora consegue voltar atrás uns anos e lembra-se de coisas que já fez com eles quando era mais pequena. São as memórias que ficam...

 

xoxo

marta

 

Breves

Tenho andado desaparecida mas o tempo tem sido escasso... Chego a casa cansada e não me tem apetecido escrever, apesar de até me ir lembrando de coisas engraçadas ao longo do dia. Não quero sentir que o blog é uma obrigação e como tal não me "forço" a escrever.

 

Para além do trabalho, surgiram alguns projetos novos e tem sido uma ginástica conseguir encaixar tudo. E dou por mim a dormir mal porque ando sempre com a cabeça a mil.

 

Enfim... dias mais livres virão, concerteza.

 

xoxo

marta

Isto há dias...

Em que mais vale não sairmos da cama... Ontem foi um rebuliço. Dormi super mal de noite e acordei de mau-humor, coisa muito rara na minha pessoa. E quando os dias começama assim, raramente correm bem!

 

Supostamente Miss Pinypon tinha uma festa de anos portanto trouxe o carro para a Baixa, de modo a que quando saísse do trabalho não demorasse tanto tempo a ir buscá-la e levá-la à festa. Pois que estava quase a chegar à Baixa quando me liga o S. a dizer que após cuidadosa análise do convite nos tínhamos enganado na data e afinal era só dia 19. Pronto, paga parque o dia todo que te lixas.

 

Chego ao trabalho - já super bem disposta - e para cúmulo não há sistema. O dia todo para o badagaio, não fiz nada de nada e tanta coisa por fazer! Depois recebo um e-mail de um antigo cliente que teve o condão de me deixar ainda mais mal-disposta.

 

images.jpeg

Hoje só pode correr muito bem!

 

xoxo

marta

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

SheIn -Your Online Fashion Casual T-shirts
WOOK - www.wook.pt
SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética