Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Bébé a bordo #19: a licença de parentalidade

Quem já é leitor assíduo aqui no blog, sabe que quando a M. nasceu eu estava desempregada ( não me renovaram o contrato por extinção do posto de trabalho, ainda estava eu grávida!) e depois resolvi começar a trabalhar como freelancer e ficar com ela nos primeiros 3 anos. Isto porque feitas as contas e em plena crise na construção, ter um emprego a recibos verdes e ainda pagar creche não dava com nada por isso foi esta a solução que adotámos e correu super bem. Tive a sorte de ir conquistando clientes e quando finalmente saímos da crise, a coisa estava encaminhada.

 

Quis o destino que em 2016 eu começasse a trabalhar no setor público, pese embora tivesse nessa altura vários projetos em mãos. A decisão foi fácil de tomar... quem não quer um emprego em que sabe que tem segurança a nível remuneratório? Felizmente, pude e posso continuar a projetar fora das horas de trabalho.

 

Mas chegando ao assunto de hoje... Engravidei, o baby nasceu e pedimos a licença de parentalidade - 5 meses para mim, o 6º mês para o pai. Mas pretendendo manter a amamentação até aos 6 meses em exclusivo, começámos a falar de pedir a licença alargada. Não é uma decisão fácil de tomar, os 90 dias possíveis da licença alargada de apenas um progenitor são pagas a 25% apenas. É um enorme rombo no orçamento, principalmente quando já estamos a pagar berçário desde setembro para garantir a vaga. Mas digo-vos que nem sei que me parecia em deixar o baby P. aos 6 meses no berçário, quando a irmã tinha estado comigo até aos 3 anos... Eu sei que são as voltas que a vida dá mas uma pessoa sente-se inevitavelmente culpada nestas coisas dos filhos...

 

licencia-por-maternidad-culpa.jpg

 

Portanto, neste momento está o pai de licença e eu de férias... Só volto ao trabalho em Fevereiro e a adaptação ao berçário será feita a meio de janeiro, progressivamente e esperamos que corra tudo bem. Ontem tivemos reunião de pais e já conseguimos ter uma noção das rotinas que ele terá nessa altura. Os 6 meses estão quase aí - como é possível?! - e a ideia é começar com a alimentação complementar e ir seguindo os horários praticados na creche.

 

Não acham que deviamos poder ficar com os filhotes no primeiro ano? Podem-me falar de como foi convosco? Correu bem a adaptação?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow on Bloglovin
SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Calendário

Outubro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031