Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Doenças infantis, viroses e antibióticos

Sabendo que somos lidas por muitas mamãs e algumas profissionais de saúde, vou aqui falar sobre um assunto que me incomoda bastante , e para o qual , apesar de ser mãe de 2 , e de já ter algum calo nestas coisas, não encontro solução.

 

A minha filha felizmente, não costuma ficar doente. Mas de vez em quando, lá aparecem o que os médicos chamam "viroses".

 

Ora bem, aparece o nariz totalmente tapado (não se consegue assoar, logo, engole a porcaria toda e não consegue respirar, nem dormir, nem mamar), os olhos totalmente congestionados, a tosse cheia de porcaria que dura semanas, a febre alta que dificilmente baixa. Levo-a ao centro de saude, ao hospital pediátrico e venho para casa com o mesmo receituário: brufen, ben-u-ron, onsudil (broncodilatadaor, que provoca agitação e taquicardia), broncoliber (xarope para a tosse) , pomada oftálmica e anti-histamínico.

 

Andamos nisto cerca duas semanas. Ela não dorme , não come, não brinca, sente-se mal. pega-me a doença. Eu não durmo, nem descanso, começo a enlouquecer. Pega também ao irmão.

 

Finalmente, depois de ir 3 ou 4 vezes ao hospital, lá lhe receitam um antibiótico. Toma-o à noite e no dia seguinte já não tem febre. Melhora a olhos vistos.

 

Isto acontece com a minha filha várias vezes, aconteceu com o meu filho centenas de vezes, até que um otorrino lhe receitou uma vacina (broncovaxon) que ele ainda toma uma vez por ano, e que evita em 90% estas doenças.

 

Agora eu pergunto, porque não se dá o antibiótico mais cedo? Porque fazem a família inteira desesperar, sobretudo o bebé doente, porque nos fazem gastar tanto dinheiro em medicamentos, gastar combustivel, faltar ao emprego, consultar o hospital tantas vezes. Não será preferível tomar 5 dias de antibiótico a 2 semanas com toda a restante medicação para no fim, invariavelmente, tomar o antibiótico também?

 

Será que não há forma mais simples, rápida , confortável para todos e barata de saber se o que a criança tem é mesmo viros, não tratável com antibiótico? Como uma análise, por exemplo?

 

Eu sou totalmente a favor da não administração de medicamentos a torto e a direito e eu própria só os tomo quando é absolutamente indispensável, mas parece-me que há nesta questão algumas coisas mal explicadas.

 

Expliquem-me por favor!

 

Barbie

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Life Inc 08.06.2010

    Olá Daniela!

    Presumo que seja médica:)

    realmente, sei tudo isso que a Daniela disse, e aceito e concordo plenamente.
    Acontece que assisto muitas (demasiadas) vezes a médicos que não se importam muito com o que se passa com os pacientes (se teve oportunidade de ler aqui no blog, fui vítima de negligência aquando do segundo parto, de tal forma que estive em risco de vida).

    Ainda há poucos dias me aconteceu um episódio lamentável com a minha filha no hospital pediátrico: ela estava com 40º de febre, que não estava a querer baixar. Levei-a ao hospital, onde, depois de esperar 3 horas , o médico que a viu, disse que ela "não tem nada de especial" e olhou para o relógio bufando. Eu perguntei-lhe simpaticamente, pensando que o homem estava exausto "ainda falta muito" ? ao que ele respondeu mal educadamente "até amanhã à tarde, acha muito?" o que me faz pensar , mais uma vez, que há muitos médicos que não o são por vocação.

    Ha , e a minha filha , que não tinha nada de especial, só tinha uma infecção na garganta e ouvidos, pelo que está a tomar antibiótico, mais uma vez, infelizmente (receitado pelo médico de USF, fique descansada;)

    Penso também que a minha filha, por ter sido prematura, terá uma deficiência no sistema imunitário, uma vez que está sempre doente, mas isso vou falar com a médica dela na próxima consulta.

    Esqueci-me de dizer que provenho de uma família de médicos, profissionais que muito respeito e admiro, aliás , tanto quanto respeito e admiro todos os que exercem a sua profissão com zelo e competência.

    Obrigada pelos seus conselhos,
    Barbie
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Meet the Blogger

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Contato de e-mail

    daybiday@sapo.pt

    @life_inc_blog
    Follow on Bloglovin

    Parcerias

    Compre aqui

    SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

    Calendário

    Maio 2009

    D S T Q Q S S
    12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31