Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Da loucura de alguns dias

Ontem a Pinypon levou umas bolachinhas feitas por nós as duas para os coleguinhas da escola. Já andava para fazer há imenso tempo mas acabou-se o papel vegetal e nem pensar em fazer bolachas sem o papel e sujar os tabuleiros todos.

 

Quando as entreguei à professora, diz-me ela "é tão bom ter tempo para fazer essas coisas durante a semana e poder vir buscá-la cedo!". Isto porque regra geral vou buscá-la logo depois da sesta. E eu fiquei a pensar naquilo e na loucura que tinha sido o meu dia de quarta-feira entre trabalho, reuniões, fazer bolachas, pão e jantar no forno para aproveitar o calor. De ainda estar de volta de pormenores construtivos quando o S. chegou e de parecer que o trabalho não tinha meios de acabar. De ir preparar as coisas para o dia seguinte enquanto o pai lhe dava banho e nem me lembrar que dia da semana era. De jantar e de dizer que ia só deitar-me um bocadinho para estar em silêncio uns minutos e ter adormecido, sem sequer dar conta dos preparativos para enfiar a Pinypon na cama. Estava completamente exausta e precisava mesmo daquele bocadinho para desanuviar. Depois lá me levantei e o resto do serão passou-se a ver séries.

 

Ontem o dia já se passou melhor mas mesmo assim acho que dá para perceber que alguns dias são mesmo cansativos e uma pessoa precisa de desstressar um bocado! E hoje estou de volta da cozinha porque logo há party-party!

 

Top10-mum-meme-tgif.jpg

 

Bom fim de semana!

 

xoxo

cindy

 

 

Busy, busy, busy

Esta semana vai ser uma correria por isso não estranhem se eu andar meia fugida... O fim de semana foi super preenchido, com trabalho à mistura e muitos programas giros, mas fiquei com aquela sensação de zero descanso! Tempo para preguiçar foi nulo, sábado levantei-me com as galinhas para visitar um cliente e uma obra pela manhã... mas há alturas assim!

 

Como diz o ditado, não há miséria que não dê em fartura! Com a chegada do bom tempo começam a chegar pedidos para obras de remodelação e é um vê se te avias para conseguir conciliar os horários de todos com o babysitting à Pinypon... É ver-me stressada para garantir que consigo dar uma boa resposta aos clientes e ao mesmo tempo deixar a minha pequenota bem entregue. Isto obriga-me a um ritmo e a uma ginástica que se eu deixar me deixam com os cabelos em pé mas tenho de tentar levar as coisas com calma... Entro em modo multitasking e pronto. Mas ontem de manhã senti-me à beira de explodir, tal a minha dificuldade em conseguir encaixar tudo direitinho na agenda. Tive de desmarcar uma consulta, deixar de ir a uma conferência, fazer mil e um telefonemas de modo a conseguir arranjar o melhor esquema temporal... que servisse a todos!

 

Continuo a dizer que a dificuldade não é ser uma stay at home mom, nãooooooooooo!!! Isso é canja, atrevo-me a dizer. O difícil é mesmo ser uma stay and work at home mom, em que além de cuidar dos filhotes também trabalhamos em casa. Gostava mesmo que quem acha que é vida de dondoca experimentasse durante uma semana e depois me dissesse o resultado. Mas isso é outro assunto.

 

Screen Shot 2014-02-17 at 7.47.31 PM.png

 

 

Boa semana!

 

xoxo

cindy

Dia não

Hoje escrevo-vos via sofá. Estou tão mal disposta que tive mesmo de me instalar por aqui para ver se ao menos consigo tratar de alguma coisa à distância. É a maravilha das novas tecnologias.

 

Ontem foi um dia louco, a juntar a tantos outros que tenho tido nos últimos tempos e claro, o corpo ressente-se disso. Tratei de mil e um assuntos. Organizei outros tantos. Estive a decorar as compotas para os cabazes, fruto da produção em massa de domingo à tarde. Deixei a Pinypon com a avó e fui  uma obra. Vim de lá com alterações necessárias que tinham de ser feitas ainda ontem para hoje de manhã estarem em obra. Passei no supermercado enquanto tratava de outra obra ao telefone. Cheguei a casa e bora fazer as alterações. Miss Pinypon começa a chorar porque o Mickey ralhou ao Pluto no episódio de Natal. Vem para o meu colo e a rentabilidade baixa. Como tenho ali abóbora para alimentar um regimento e já não consigo congelar mais, fiz mais uma variante, desta vez com amêndoa e especiarias. Enquanto a compota estava ao lume, fiz as alterações aos desenhos. Finalizei a compota e nisto eram horas de jantar ( à pressa). Hora de enviar e-mails a todos os intervenientes. Deitar a Pinypon e ainda rever os assuntos a tratar hoje. Acordar de madrugada com uma Pinypon chorosa e molhada. Mudar a cama toda, sentir a garganta a doer e voltar para o quentinho da cama. Acordar com uma valente enxaqueca e dores de garganta.

 

E aqui estou eu. Mesmo assim, já tratei dos assuntos necessários, valha-nos o pc, a internet e o telemóvel. Fica a faltar ir aos CTT e comprar a última prenda de Natal. Mas já não vai ser hoje... Vou aproveitar o miminho da minha Pinypon que sabe sempre bem :)

 

xoxo

cindy

 

 

 

 

Em jeito de desabafo...

Dêm-me paciência para aturar pessoas que me desligam o telefone na cara quando ligo a perguntar se já me podem dar uma resposta a um pedido de orçamento.

 

Quando querem as coisas, é sempre urgente, querem tudo para ontem, mas depois engonham, engonham e engonham... Nisto já lá vão quase 2 meses e a resposta bruta ao telefone é "Ainda não sei!"...

 

Pois, nem eu!

 

xoxo

cindy

Crazy days #2

Ontem foi um daqueles dias loucos em que parece que não fiz outra coisa senão andar a apagar fogos. E a aturar maluquinhos. Para terminar o dia em grande, nada como uma bela dor de garganta que nem conseguia falar. Uma dores terríveis que abrandaram com um brufen e uma daquelas pastilhas para a garganta.

 

Hoje acordei com dores outra vez, toca a meter mais uns comprimidos. Dores no corpo, deve ser gripe ou uma daquelas constipações fortes. Daqui a pouco tenho uma reunião, espero não contagiar ninguém.

 

E hoje são os anos da manocas - 18 aninhos. Está crescida, daqui a uns dias vai saber em que faculdade entrou e começar toda uma nova fase! Como o tempo passa...

 

Bem, fui! Bom fim de semana!

 

xoxo

cindy

Feeling tired

Todos os anos é a mesma coisa. Tento adiantar tudo - quando há trabalho, claro, e felizmente tem havido - para chegados a meados de Agosto ir de "férias" descansada. Deixei ali as aspas porque vou sempre com um olho no telemóvel e outro no e-mail para percalços de última hora e há sempre. Nunca consigo.

 

Este ano não será certamente excepção e já estou a ver o caso mal parado. Entre reuniões e visitas a obra, pessoas que não respondem ou respondem à última da hora a e-mails a agendar mais reuniões, um projeto para entrar num câmara que não conheço e onde funciona tudo à moda antiga, aka papel e nem sequer é papel impresso, sinto que estou a ficar louca e à beira de um esgotamento.

 

E isto acontece todos os anos, já deveria estar habituada mas não. Os próximos 15 dias vão ser de trepar pelas paredes!

 

E agora lá vou eu a mais uma visita a uma obra, espero que esta corra bem e não haja percalços de última hora.

 

 

xoxo

cindy

Crazy Days

Lembram-se disto?

 

Pois que a minha sexta-feira foi um desses dias loucos em que eu questiono a minha sanidade mental. O dia até que começou bem, consegui despachar trabalho de manhã, adiantei o almoço, a minha mãe chegou e eu fui ter com o S. à baixa para irmos almoçar a um sítio lindo - depois conto. Almocinho bom, conversa boa, tudo ótimo.

 

Depois do almoço tive uma reunião - correu tudo bem - e quando acabou fui para a paragem do bus. Eu detesto andar de autocarro, já aqui disse? Tenho imensa pena que o metro não tenha avançado mais porque realmente os transportes públicos no Porto não estão nada bem distribuídos. Mas para ir para a Baixa, ou vou de bus e é direto ou tenho de pegar no carro, deixar no metro e apanhar o metro. Ir de carro está fora de questão. Bem, lá fui eu para a paragem. Eram 15h20, a minha mãe tinha de sair às 16h15 para ir a uma consulta, dava mais que tempo. Pois, dava... se a &/&%#"#"!$%&/(() do autocarro não se tivesse atrasado horrores. Supostamente quando o autocarro apareceu já deveriam ter passado outros dois! DOIS! Para ajudar à festa, a Avenida da Boavista está em obras e obriga a um desvio do trânsito por uma rua de sentido único. Estão a ver o filme, certo? 20 minutos para andar 500m.

 

Resultado: eu fula e chateada porque a minha mãe ia perder a consulta, entretanto o meu pai vem da praia para ficar com a Pinypon e acabamos por chegar os dois ao mesmo tempo... e veio da praia para nada. A minha mãe sai para a consulta e não a atendem! Geralmente, espera sempre HORAS pela vez, quando chega atrasada não a atendem. Ainda por cima no PRIVADO!!!

 

Depois desta correria toda - e com imensooooooo calor à mistura - começam as dores no meu rico joelho esquerdo. Pronto, resto do dia em modo perro. Depois liga-me um cliente que não sabe o que quer e eu sem lhe conseguir responder... Haja paciência e siga para fim de semana!

 

Ao menos, tive direito a uma Pinypon super mimoca que logo viu que eu não estava nos meus dias e esteve sempre a dar beijinhos e miminhos. Ah e a um jantar direto do Baixa Burguer, cortesia do meu Action Man particular.

 

Há dias de loucos!

 

xoxo

cindy

 

 

Coisas que não entendo #2

Há dias lia um artigo sobre a importância das redes sociais em processos de recrutamento e as coisas que não devemos mesmo escrever no nosso mural, sob pena de não conseguirmos o lugar.

 

Ora sobre este assunto, a primeira coisa que me passa pela cabeça é:

 

Os empregadores/recrutadores só conseguem ter acesso aos perfis públicos, certo? Porque raio há pessoas que não condicionam o acesso ao mural apenas aos "amigos"? Ou os recrutadores têm hackers para invadir os perfis?

 

Eu tenho o meu perfil privado e assim faço tenções de continuar. Aceito apenas pessoas que conheço quer pessoalmente, quer das lides blogosféricas e apenas aquelas mais próximas. Mesmo assim, aqui há uns tempos tive de enviar uma mensagem a uma pessoa que é amiga de uma conhecida e que se lembrou de partilhar a minha foto de perfil. Há pessoas que não têm noção!

 

Para assuntos profissionais tenho a minha página e está o assunto arrumado. Contatos profissionais são feitos através da página, para isso mesmo é que ela serve.

 

Portanto, faz-me um pouco de impressão dar tanto destaque a este escrutínio. Que acham?

 

xoxo

cindy

 

 

 

 

5 anos de castigo

A notícia do momento é esta... e é completamente execrável.

 

Parece inconcebível que no nosso país, supostamente um país desenvolvido, com (pseudo) igualdade de géneros, se relatem situações destas em pleno século XXI. A verdade é que já nada me espanta neste país plantado à beira mar, onde parece que a lei se pode contornar a belo prazer e consoante os gostos. Onde as mulheres continuam a receber salários abaixo da média, mesmo desempenhando as mesmas funções que os colegas masculinos. Onde a família fica quase sempre em segundo lugar porque se queremos manter o emprego e o patrão satisfeito não há horas de saída, há almoços a correr, faltar é um crime e engravidar é blasfémia.

 

Mas pior que haver empresas / patrões a praticarem ilegalidades destas, é haver mulheres que assinem um contrato ILEGAL onde basicamente dizem que "sim, senhora, podem mandar na minha vida, no meu corpo nos próximos 5 anos, estejam à vontade, enjoy". Onde está o nosso respeito, a nossa revolta perante isto? Aceitamos sem mais nem menos que mandem em nós? Às vezes acho que nós, mulheres, nos esquecemos do quanto custou termos os mesmos direitos que os homens e nem estamos interessadas que assim continue. Seremos nós a nossa pior inimiga?

 

Dos meus mais recentes arrependimentos, é não ter feito queixa das condições de trabalho, completamente absurdas e machistas, que me foram apresentadas numa entrevista de emprego, como aqui vos contei. Arrependo-me até hoje e só de pensar no assunto fico maldisposta.

 

A sério, não sei onde vamos parar.

 

xoxo

cindy

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Calendário

Abril 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930