Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Relato da passagem do ómicron cá em casa

Quem me segue pelo Instagram apercebeu-se que o Sr. Covid passou cá por casa em inícios de Fevereiro. Passámos 2 anos a fugir e fomos apanhados numa altura de infeções descontroladas nas escolas. Achei que o relato desta experiência tinha de ficar aqui registado, por isso aí vai a nossa odisseia Ómicron.

 

Posso-vos dizer que fiquei zangada. Zangada porque faltava uma semana para a Mariana levar a sua segunda dose e nós tinhamos acabado de tomar a dose de reforço há uns dias. Zangada porque recebi um sms a relembrar a vacinação dela no fim de semana seguinte. Zangada quando ouvi a Dra Graça Freitas a lamentar-se pela falta de adesão à vacinação infantil - hello, as crianças são o grupo com maior taxa de infeção e neste momento a maioria não será elegível para vacinação?!

 

Na última semana de janeiro gastei os 4 testes mensais gratuitos. Porque de repente foi um boom nas escolas e no trabalho. Andava a rondar e de repente foi tudo de rajada. Quis fazer teste no dia em que ia tomar a vacina para ter a certeza que estava negativa e lá levei o tão desejado reforço.

 

Passados uns dias e num teste após alguns casos positivos na turma da mais velha e depois de ela se queixar de frio quando a fomos buscar, lá apareceu o temido positivo. Lá foi o pai à farmácia abastecer de medicação, já a prever que íamos todos ficar omicronados. Poupo-vos à descrição detalhada das burocracias - ligar 4 vezes para saúde 24, tentar adivinhar a qual de nós correspondia o código das declarações de isolamento, chegar à conclusão que PCR ao 3º dia era miragem face ao entupimento dos laboratórios e portanto marcar apenas para o 7º dia e antigénio para o 3º, enviar declarações de isolamento para escolas e trabalho. UFA!!!

 

No teste do 3º dia tanto eu como o Pedro demos positivo, o pai só ao 7º dia. A Mariana teve um dia de febre e esteve bastante postrada, depois ficou fresca que nem uma alface e a dar-nos cabo do juízo porque estava farta de estar em casa, o Pedro apenas começou com febre no dia do positivo e foi fazendo temperatura acima dos 38 nos 2 dias seguintes. A febre ia cedendo bem ao Benuron e esteve sempre bem disposto. O pai apenas teve sintomas muito ligeiros... Já eu foi um fartote. Um sintoma por dia, nem sabe o bem que lhe fazia. O pior de tudo foi o cansaço... quando todos os outros sintomas se foram embora ou pelo menos diminuiram, ficou um cansaço em que parece que tinha de pedir licença para respirar ou mexer-me. Não vos consigo descrever a sensação, apenas que nunca me senti assim na vida... E se esta é a variante mais leve, nem imagino as outras. Nos primeiros dias ainda consegui estar em teletrabalho mas depois tive mesmo de ficar off. Muito descanso, sofá, cama e séries. Quem ficou todo contente foi o Yoda, com todos em casa novamente. Mas sabem que acho que até ele teve covid? Passou uns dias a espirrar imenso...

IMG_20220204_105037.jpg

 

Uma consideração - 7 dias é claramente pouco tempo para quem tem sintomas. Mas os sintomas que permaneceram para além desse tempo não são considerados graves, nem impeditivos de regressar à vida normal. O que é certo é que o regresso ao trabalho me custou imenso, muito cansaço, qualquer esforço, até falar, me deixava exausta e ofegante.

 

Resumindo - não recomendo. Eu sei que agora já passou, aparentemente correu bem e acaba por ser um alívio no sentido de podermos regressar um pouco à normalidade. Estamos naquele momento em que já vemos a luz ao fundo do túnel e não deixa de ser agridoce termos sido apanhados na curva. Só espero que reforço e ómicron juntos sejam sinónimo de super imunidade nos próximos tempos!!!

 

Mas pensamento positivo - nada de cotonetes até ao cérebro nos próximos 6 meses. Oh yeah!!!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Bebé a bordo #29: limpeza do nariz

Cá por casa andamos desde Outubro a lidar com constipações, bronquiolites, otites e ranhocas sem fim. Como a mais velha não teve nenhuma destas "ites", parecíamos pais de primeira viagem e tornou-se urgente pesquisar e aprender a limpar corretamente o nariz do bebé.

 

Items imprescindíveis - soro fisiológico em monodoses e aspirador nasal. Também podem comprar soro a litro e depois usarem uma seringa (sem agulha, obviamente) para lavar o nariz. E como fazer a lavagem? Devem deitar o bebé de lado, usar uma compressa ou fralda de pano sob a cabeça, de modo a que as secreções caiam lá. A ideia é que o soro entre pela narina de cima e saia pela outra, fazendo com que as secreções também saiam com o soro. Podem usar mais que uma monodose por narina, depende da quantidade de secreções. Este vídeo da Cátia Godinho explica a técnica muito bem!

 

 

Em relação ao aspirador nasal, nós usamos o da Nosefrida, como vos falei aqui. Se se lembrarem deste post, fiz uma primeira encomenda na Amazon.es do Nosefrida mas cheguei à conclusão que a versão que me enviaram não será o produto original. A embalagem é diferente, o aspirador não tem o nome e o material do bocal é outro que não o original. Já denunciei a situação, vou aguardar para ver se se resolve.

 

Desta vez, fiz a encomenda na Muah e correu super bem. Encomendei numa segunda e recebi na quarta, foi muito rápido. Para além do aspirador, mandei vir ainda a Kizingo, já que o pequeno agora quer comer sozinho, mas depois falo sobre ela.

 

IMG_4111.JPG

IMG_4113.JPG

 

Em relação ao aspirador, é mesmo muito bom. Permite controlar a sucção e pressão para retirarmos as ranhocas aos mais pequenos, o filtro ajuda a que os fluídos não subam e sobretudo, é bastante higiénico. Após cada utilização, basta passar por água quente e substituir o filtro. Depois é só guardar na caixinha. Temos usado imenso e realmente é top em relação aos que conhecíamos anteriormente!

 

E aí por casa? Como fazem a lavagem desses narizitos? Conheciam estas técnicas?

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Boa Páscoa

Aproveito este bocadinho de folga para vos vir desejar uma boa Páscoa! A nossa vai ser caseira porque depois de ter escrito o post de terça vimo-nos a braços com mais uns dias de molho em casa graças a alguma pieira e dois ouvidos inflamados! Mais valia não ter escrito nada, certo?

 

Super desejosa pelo tempo quente a ver se estas viroses todas se vão embora. Enfim... Há coisas piores. Vou ter de aguardar mais uns tempos pelo merecido fim de semana fora do Porto. Até lá vou encher-me com os ovos da Páscoa e amêndoas que abundam aqui em casa. E espero que finalmente consigamos tratar dos pendentes todos cá de casa!!!

 

happy-easter-day_23-2148059226.jpg

 

Boa Páscoa pessoas queridas!!!

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Breves

Ora bem, cá continuamos nós neste nosso retiro forçado.

 

Logo temos pediatra para ver que tal está o bebé. Acho que já fomos mais vezes ao pediatra nestes 9 meses que nos 6 anos da mais velha! No sábado comentava com a médica da CUF se era normal esta montanha russa de virus que o mais novo colecionava. Diz ela que os segundos, terceiros e por aí fora são uns cristos... apanham tudo. Sobretudo porque têm irmãos mais velhos que trazem tudo o que é bichinhos para casa. Eles já são imunes mas mesmo assim são portadores. Efetivamente, não estávamos habituados a isto e só com este bebé descobrimos o vasto mundo das bronquiolites, câmaras expansoras, ventilans e puffs.

 

Desde ontem que noto melhorias no bebé, isto da tosse normalmente piora antes de melhorar e foi o que aconteceu. Mesmo com medicação, domingo e segunda foram dias maus. E a partir daí tem melhorado. Terminou hoje o ventilan e logo vemos o que diz a auscultação... espero ter boas notícias.

 

E eu? Estou farta de estar fechada em casa! Quando o bebé deixa, entretenho-me com as arrumações e organizações cá de casa. Cada vez sinto mais necessidade de destralhar e me livrar de coisas supérfluas. E por falar em destralhar, gostei de saber que a H&M mais uma vez tem esta inciativa a decorrer. Acho que vou aproveitar, tenho aqui alguns sacos de coisas mesmo velhas que já não servem para dar. Para além disso, ando a magicar num desafio tipo "armário cápsula", alguém alinha?

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

E à segunda-feira...

Estamos por casa.

 

4f4795a345ec0d075f8fe15ce2e16456.png

 

O bebé já andava com tosse há uma semana e depois de sexta termos ficado por casa, a ver se víamos melhoras, sábado rumámos às urgências da CUF porque a tosse e a expetoração eram de tal modo fortes que a respiração já estava a ficar comprometida. Diagnóstico: inícios de nova bronquiolite. Ainda sem pieira felizmente, mas realmente bem me aprecia que notava a respiração diferente. Fez nebulização e foi aspirado - um horror! Nem imaginam a quantidade de ranhoca que saiu... Lá viemos medicados para casa e com recomedação de ficar uns dias em casa. Parece que pressentia quando na sexta escrevi o post sobre a creche... Mesmo assim foram 2 semanas inteiras de creche, é uma vitória!

 

Temos neste momento um bebé muito incomodado com a tosse - bastante produtiva - que nem dormir em condições consegue. Durante a noite vamos colocando soro e aspirando para aliviar um pouco mas é de pouca duração. E está rouco, a chorar parece um gatinho... Amanhã temos consulta dos 9 meses no CS e vamos ver o que a médica de família diz sobre a auscultação.

 

Boa semana!

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Breves

Passámos a semana passada de molho em casa. Quem mais?

 

Sábado acordámos e ainda fomos à natação, mas quando acabou a aula a M. começou a queixar-se que estava cheia de frio e não havia jeitos de aquecer. Quando chegámos a casa e após continuar a queixar-se, fui ver a temperatura e estava nos 38º. Como sempre faço nestes casos, não a mediquei logo e deixei a febre atuar enquanto ela se sentisse confortável. A febre foi subindo e assim se manteve nos dias seguintes.

 

163faf5a556e7d25cbc115e68b380f76.png

 

Entretanto, combinámos com a educadora que a adpatação gradual do baby à creche começaria quinta-feira e eu que só queria uma semana descansada, a carpir este nosso afastamento, resignei-me a passar a semana em casa e vi-me a braços com uma filhota muito murcha e com a tentativa vã de manter os filhotes afastados a ver se ela não o contagiava. E quem ficou doente? Eu, claro! E ter os dois em casa, quando eu mal me conseguia mexer? Devia ser proibido as mães adoecerem. Os meus sintomas foram diferentes dos dela, não tive grande febre mas um mau-estar geral com dores musculares e vómitos à mistura. Na quinta o S. ficou em casa a dar apoio porque efetivamente não estava fácil!

 

No sábado fomos as duas dar um passeio, estávamos fartas de estar fechadas em casa e era de aproveitar o sol que estava! Fomos tomar o pequeno-almoço à Leitaria da Quinta do Paço no Bom Sucesso, passámos no Um Dia no Mercado no Península onde fizemos umas comprinhas na Maria Melão, Alecrim e Picolé Limão e ainda fomos vasculhar os últimos saldos da Zara, em busca de pechinchas.

 

Domingo foi para descansar e ganhar fôlego para uma nova semana! Esta sexta regresso ao trabalho, estou um bocado ansiosa para ver como correr!

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Breves

Ainda no seguimento do post de terça... conseguem imaginar a minha falta de "cabeça" para certas coisas?

 

Pois que esta semana tenho de tratar da roupa da mais velha para a festa do centro e apetece-me logo mandar esta moda de pedirem farpela para a festa à fava. Calham-me sempre coisas que a miúda não tem e acabamos por gastar dinheiro. Enquanto Centro Social e Paroquial deixam muito a desejar nesta parte, acaba por ser um contrasenso esta "exigência" de roupas.

 

Amanhã é a festa da escola, tive de fazer um doce e decorar uma coroa de Natal com a pequena. Eu adoro fazer este tipo de coisas com ela, usámos materiais que tínhamos em casa - cartão, palhinhas e tampas de garrafa - e acho que ficou super gira. Preparei uns queques de iogurte para a festa, espero que os pequenos gostem, pelo menos cheiram bem. Às tantas ainda provo e faço controlo de qualidade!

 

Por esta altura, num outro ano qualquer, eu estaria completamente em modo natalício, a trautear músicas de Natal e a fazer aletria toda contente. E quero fazer isso mas ainda não me consegui libertar deste stress todo e relaxar. Na segunda fomos à inauguração da Pisamonas e soube-me bem esse bocadinho em que consegui arejar e aproveitar a companhia da mais velha. Eu até já fico contente de ir ao supermercado, vejam lá!

 

images.jpg

 

Podem mandar um bocadinho de espírito natalício para estas bandas?

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

O instinto maternal

Nisto da maternidade não há certos e errados mas há uma coisa muito importante - o instinto maternal. Sabem quando têm um pressentimento de que algo não está bem com os vossos filhotes, mesmo sem razão aparente? Infelizmente ou felizmente, comigo não falha.

 

Dos 4 aos 5 meses, baby P. esteve doente com uma tosse que não o abandonava. Fez alguma medicação e só com corticóide é que finalmente a tosse passou e ele começou a melhorar. Quando fomos ao centro de saúde para lhe ser administrada a Bexsero aos 5 meses, pedi à enfermeira para o pesar e vimos que tinha aumentado muito pouco de peso nesse mês. Mas como tinha estado doente não era de estranhar e o pouco aumento foi desvalorizado. Fui estando atenta porque fiquei cismada com o pouco aumento de peso mas vendo-o bem disposto e sempre sorridente, sem parar de brincar e a desenvolver-se bem, convenci-me que eram minhoquices minhas...

 

Aos 6 meses nova ida ao centro de saúde para as vacinas do PNV e consulta de seguimento. Ao pesá-lo, pouco aumento de peso novamente. A pediatra do cs fez algumas perguntas e recomendou que na semana seguinte fossemos ao pediatra ver como estava a questão do peso. Assim o fizemos e realmente, embora nessa semana tivesse aumentado satisfatoriamente, estava bastante abaixo do peso para a idade e sem percentil. Em termos de comprimento e perímetro cefálico tudo bem e dentro da média. Face à descida de percentil, o pediatra passou uma série de análises ao sangue e à urina. Claro que ficámos preocupadíssimos e no dia seguinte estávamos na CUF a tratar de tudo. Um obrigada à enfermeira pediátrica que tão bem tratou do nosso baby, tirou o sangue sem o magoar e sempre carinhosa. Os resultados demoraram uma semana por causa da urocultura e deu positivo para infeção urinária, estando explicado o pouco aumento de peso. Foi medicado com antibiótico e agora aguardamos para repetir as análises e fazer uma ecografia renal. Para além da questão do peso, ele não teve mais nenhum sintoma... não o senti irritado, não fez febre, não perdeu o apetite.

 

Mas como se não bastasse, domingo fomos às urgências da CUF porque estava com pieira ao respirar e bastante tosse. Diagnóstico: bronquiolite. Broncodilatador para fazer durante 5 dias e recomendações de nova auscultação no pediatra.

 

Como devem imaginar, ando ( andamos) num estado constante de preocupação. Com a mais velha nunca tivemos destes percalços, foi sempre saudável até entrar no infantário aos 3 anos e foi tendo as viroses próprias das crianças. Com baby P. tenho a sensação que andamos em estado de alerta constante há uns meses, sem descanso pelo meio. A tosse não o deixa descansar nem a ele, nem a nós e as noites têm sido verdadeiramente terríveis. No meio disto tudo, temos um bebé geralmente bem-disposto, com apetite e que todos os dias aprende uma gracinha nova.

 

Podem-me dizer que há coisas piores mas tem sido difícil... E eu só penso que se tivesse valorizado o meu pressentimento, teria ido com ele mais cedo ao pediatra e a ITU teria sido diagnosticada mais cedo.

 

Espero que depois da tempestade venha a bonança e que o início do próximo ano nos traga boas novas.

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Breves

Ainda nem chegou o tempo frio e as viroses já andam aqui por casa...

 

IMG_1896.JPG

 

O nosso  pequenito começou com tosse há umas semanas e não há meio de passar. Na quinta voltámos ao pediatra, nova medicação e caso continue vai ter de fazer raio-x para ver o que se passa. Custa muito vê-los assim tão atacados, felizmente a tosse é durante o dia e as noites têm corrido bem nesse aspeto. O que acontece é que está bastante irrequieto - já vi que é um dos efeitos secundários da medicação - e chora bastante mais que o habitual. Esta noite foi um suplício, sempre a resmungar, acho que das 2h às 7h nem consegui dormir, apenas fui dormitando pelo meio da resmunguice.

 

Com a medicação a tosse está bastante mais solta e a expetoração tem saído nos cócós - sabiam desta parte? Como eles não a sabem deitar fora, acabam por a engolir e vai sendo assim eliminada.

 

Eu estou farta de estar em casa - vleu-me o fim de semana fora - porque tenho receio de sair com ele e piorar... aqui está sempre uma ventania e obviamente que não quero ir para espaços fechados. Preciso urgentemente de arejar! O que vale é que para a semana começa a licença do pai e as minhas férias!

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Coisas da maternidade

Depois de uma noite muito (mal) dormida, estou completamente de rastos.

 

Lady M passou a noite com transtornos intestinais o que fez com que eu e o S. andássemos a mudar roupas de cama, dar banho e mudar de roupa grande parte da noite. A pobrezinha passou a maior parte da noite na sanita, nunca tinha visto semelhante. Este ano está a ser rico nestas viroses, é um horror.

 

Só espero não sermos nós os próximos!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contato de e-mail

daybiday@sapo.pt

@life_inc_blog
Follow on Bloglovin

Parcerias

Compre aqui

SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Calendário

Novembro 2022

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930