Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Coisas que descobri nos últimos tempos

Com o isolamento em casa que temos praticado nos últimos dois meses, cheguei à conclusão que há muito pouca coisa que não se consiga fazer em casa. Muitas vezes gastamos dinheiro desnecessariamente em coisas que facilmente faríamos se não nos desse a preguiça e a opção de comprar feito não estivesse mesmo  ali à mão.

 

YOLO-so-do-it.jpg

 

Claro que dá trabalho mas também tem a vantagem de sabermos aquilo que estamos a consumir, conscientemente. Por exemplo, ao fazer massa de pizza apercebi-me que só na minha porção vão 125g de farinha. É imenso e não tinha mesmo ideia. Mas ao menos não leva conservantes e coisas menos boas como as bases já prontas.

 

Coisas que já sairam da minha cozinha em dois meses, para além das habituais que faço no dia-a-dia:

 

- pão, muito pão. Pão de trigo, pão da avó, pão de aveia e trigo, pão de centeio, pão de mistura.

- massa para pizza tradicional, massa para pizza com iogurte;

- brownies;

- scones;

- pão de deus, seguindo a receita da Padaria Portuguesa;

- massa quebrada;

- rissóis;

- coissants franceses, fiz batota e usei massa folhada comprada;

- café Dalgona;

 

E com esta comilice toda cheguei a uma conclusão. Eu achava que almoçar fora todos os dias era pouco saudável mas vejo agora que o pouco que eu achava que me mexia até era muito. É que eu casa já vão mais 2 kgs não pelo que como, embora também ajude certamente, mas pelo pouco que me mexo. Também têm esta noção?

 

Digam lá, o que fizeram em casa que não tenha por hábito fazer?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

A padeira que há em mim

Acho que desde Março muita gente descobriu o padeiro dentro de si! Quem por aí tem feito pão em casa? Pessoalmente, já alguns anos que faço pão esporadicamente. Durante a semana tínhamos por hábito comprar a caminho do trabalho, ou no regresso mas aos fins de semana às vezes aventurava-me na panificação. Mas era um pãozinho " aldrabado" porque usava aquelas misturas de farinha a que basta juntar água e azeite.

 

Quando comecei a ficar convencida que íamos ficar todos enfiados em casa tratei de me abastecer de farinha, fermento fresco e destas misturas. Mas já não havia grande variedade e o fermento fresco não tem tanta validade assim. Agora sei que dá para congelar mas na altura não o fiz. Resumindo, fiquei sem solução para o pão e embora tenha experimentado fazer sem fermento de padeiro, não ficou igual e parecia mais uma broa que pão propriamente dito. Por esta altura, andava tudo louco com o #paodemia da Filipa Gomes. E eu sem fermento e sem vislumbrar solução porque estava esgotado em todo o lado. Felizmente, no grupo da Cuisine Companion no FB fizeram publicidade a uma loja online com produtos de panificação e pastelaria - Cenários Gulosos - e tinham fermento!!! Chegou depois da Páscoa e tem sido um fartote de pãozinho aqui em casa.

 

95663720_3255989657768526_2161612282222608384_n.jp

 

Tenho feito duas variedades - trigo e trigo/aveia - mas podem fazer com quaisquer farinhas que gostem, pôr sementes, pepitas, etc. A receita que tenho seguido tem sido um mix da receita da Filipa Gomes com o pão da titá da Joana Roque. Para além dos ingredientes, precisam de um tacho/panela/forma de ir ao forno com tampa. Ora, eu tive de improvisar e tenho usado uma forma de bolos sem buraco e tapado com uma tarteira. Resulta e o efeito é maravilhoso. Em relação ao levedar, eu deixo a noite toda e resulta num pão fofo com uma sabor fantástico. Preparo a massa à noite, deixo dentro do forno e só cozo de manhã. Mas em ambas as receitas podem deixar levedar menos tempo, eu é que prefiro assim porque adoro comer pão quentinho logo de manhã. Esta receita é ótima porque não precisam de amassar o pão e o facto de cozer na forma faz com que a humidade faça crescer o pão e a crosta fique super crocante. Deixo-vos os passos que tenho seguido!

 

Ingredientes:

 

500g farinha à vossa escolha ou mistura de farinhas ( quando faço de aveia uso 150g aveia e 350g de farinha T55)

5.5 g de fermento de padeiro em pó

420ml de água morna

1 c.c. de sal fino

 

Preparação:

 

Numa taça grande colocar a farinha e fazer um buraquinho no centro. Eu gosto de diluir o fermento na água primeiro. Juntar o sal à farinha e depois colocar a água com o fermento. Misturar com a colher de pau, é normalficar uma mistura húmida. Tapar a taça - eu uso película aderente - e deixar levedar por pelo menos 1h ( eu deixo 12h).

Para cozer, colocar a forma no forno e ligar a 230º. Enquanto a forma aquece, polvilhar a bancada com farinha, colocar a massa e dar umas voltas até ficar uma bola - não é para amassar!!! Fazer um corte em cruz, polvilhar com farinha. Entretanto, retirar a forma do forno, colocar uma folha de papel vegetal ( caso não tenham, polvilhem a forma com farinha no fundo) e pôr a massa no interior. Tapar a forma ou tacho e levar ao forno por 30 minutos. Destapar e deixar mais 5/10 minutos até tostar. E sai um pãozinho todo catita, com miolo fofinho e côdea bem estaladiça. Aconselho a comer quentinho com manteiga!

 

95610474_254233728983459_1043074129713954816_n.jpg

 

Com estes resultados, acho que vou deixar de comprar pão. A minha próxima experiência é fazer pãezinhos individuais e pão de leite. Depois digo como correu! Quem fizer, pode depois partilhar o resultado e eu publico! Mostrem os vossos pãezinhos!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Panquecas e waffles para esta quarentena

Sejamos sinceros: vamos todos sair a rebolar da quarentena,certo? Não vão haver operações biquini que nos valham! Cá em casa, os miúdos pedem comida, o chocolate volta e meia entra em extinção e uma pessoa precisa de se consolar, certo?

 

Deixo-vos as duas receitas de panquecas e waffles que faço habitualmente cá em casa, geralmente ao fim de semana. Continuamos a manter essa rotina mas volta e meia também têm saído a meio da semana. A receita de panquecas já aqui partilhei mas para quem é novo por estes lados aqui vai!

 

Panquecas altas e fofas

 

1 ovo

1 chávena de farinha de trigo ( às vezes faço com aveia)

1 c.c de fermento para bolos

leite

1 pitada de sal

 

Não coloquei a quantidade do leite porque costumo fazer a olho. O ideal é irem acrescentando até terem uma massa não muito líquida e com alguma consistência. Passar com a varinha mágica para eliminarem os grumos e depois é só irem deitando colheradas na frigideira bem quente, mantendo-a depois em lume médio. Estas quantidades costumam render umas 8 panquecas mas depende do tamanho que quiserem!

76607569_2749748271735240_2788229203047219200_o.jp

 

Waffles

 

1 ovo

100 ml leite

130g de farinha de trigo ( às vezes faço com aveia)

1/2 c.c de fermento para bolos

1 pitada de sal

1 c.s. de manteiga derretida

 

Misturar tudo com a varinha mágica e colocar colheradas de massa na máquina das waffles ou nas formas.  Eu uso a máquina de Waffles do Lidl e adoro-a! Os Waffles ficam bem crocantes por fora e deliciosos!

 

90504574_513455012678603_2045073515786272768_n.jpg

 

Desejo-vos ótimos pequenos-almoços em família!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

5 dicas para fazer uma limpeza ao seu guarda-roupa

Já que estamos quase todos por casa, vamos aproveitar para fazer uma limpeza daquelas bem profundas ao roupeiro? É um dos meus planos para esta semana e na próxima vou igualmente tratar do roupeiro das crianças. Não sei quando vamos sair desta quarentena mas temos de nos manter ocupados e acabaram-se as desculpas do "não tenho tempo".

 

para fazer uma limpeza ao seu guarda-roupa.png

 

 

Passo 1: Tirar tudo para fora! Sim, é uma tarefa hérculea mas só assim vamos conseguir ter noção do que temos guardado.

 

Passo 2: Limpar o interior do roupeiro, pendurar saquinhos de anti-traça e deixar arejar.

 

Passo 3: Separar a roupa em 3 montes - o que usamos regularmente, o que não usamos, o que não sabemos se serve. O que não usamos podemos ponderar se iremos voltar a usar nos próximos tempos, se não, coloquem num saco para doar. O que não servir, idem.

 

Passo 4: Separar tudo por tipo de peças e estação. Normalmente, tenho a roupa da estação anterior guardada em dois baús de tecido no fundo do roupeiro, mas há peças que são transitórias e comuns às duas estações - camisas, malhas finas, calças. A Primavera já chegou e sinto-me tentada a tirar já a roupa de Primavera/Verão para fora e guardar a de Inverno, deixando apenas meia dúzia de peças para qualquer eventualidade.

 

Passo 5: organizar as peças - camisas e calças nos cabides, t-shirts e sweats nas gavetas, jeans em prateleiras, lenços, biquinis e peças pequenas em caixas. Eu uso um organizador destes do Ikea para as calças e o tamanho pequeno para lenços, cachecóis, cintos e clutches. É uma forma de rentabilizar o espaço mas sonho com o dia em que terei todo um closet desenhado à medida e super funcional.

 

Vantagens de arrumar o roupeiro:

 

- visualizar a roupa toda que temos e facilitar a escolha de conjuntos e coordenados;

- identificar as peças em falta e as peças a mais;

- não ter a sensação de "tanta roupa e nada para vestir";

- libertar espaço com a doação do que já não vestimos;

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

O meu Bullet Journal

Quem é que por aqui já ouviu falar do Bullet Journal? Apesar de eu já conhecer o conceito há anos, parece que recentemente houve uma enchente no meu feed de instragam de pessoas a falar do seu Bullet Journal ( #bujo).

 

Sendo eu da área das artes, sempre me habituei a andar de caderninho atrás ( mas esqueço-me frequentemente da caneta), para registar alguma ideia de projeto ou anotar tudo e mais alguma coisa. Então quando ando embrenhada em algum projeto tiro mil e uma notas e rabisco imenso. E depois de ter filhos e a minha memória se esfumar para parte incerta, então é que não sobrevivo mesmo sem anotar tudo! O S. diz-me imensas vezes para apontar no telemóvel mas não consigo MESMO habituar-me a isso. O certo é que depois de ver tantos caderninhos cheios de listas e desenhos catitas, resolvi também eu tentar inovar e debruçar-me a sério sobre esta forma de organização.

 

E então o que é o Bullet Journal? Basicamente, é uma agenda personalizada, incluindo diário e notas. Cada um de nós pode criar os conteúdos que bem entender e organizá-los do seu modo. No Pinterest há imensas ideias, desenhos e inspirações ao dispôr.

 

Comecei o meu em setembro e tenho vindo a aprimorar a coisa. Eu organizo o meu BuJo por meses e dentro de cada mês tenho alguns separadores fixos - calendário, compromissos, tarefas, blog e despesas. O bom deste modo de organização é que podemos sempre criar novos separadores ou temas. Por exemplo, mais para a frente vou ter o separador "Natal" e "Férias", onde anotarei tudo o que estiver relacionado com esses temas. E para quem gosta de desenhar, é perfeito! Devo dizer que acho uma atividade super relaxante!

72242295_983848931965499_3546729008865476608_n.jpg

72337745_2558847837486825_6414543453396402176_n.jp

73211018_400077070659034_3862325314604498944_n.jpg

 

Para começarem basta um caderno ao vosso gosto, canetas e eventualmente podem desgraçar-se na papelaria ou no Aliexpress, como eu fiz. Comecei a pesquisar e vi cada coisa mais fofa que não resisti. Mandei vir uns escantilhões, canetas e autocolantes. O meu BuJo comprei na Tiger, têm várias opções e também imensa oferta de complementos. Tem sido uma animação cá em casa, a mais velha adora e até já quer ter o dela!

 

73458843_401307170783313_2370984451774611456_n.jpg

 

Quem é que usa o Bullet Journal?

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Cogumelos Portobello Recheados

Cá por casa temos andado a tentar mudar alguns hábitos alimentares. Acho que nos últimos meses não temos comido tão bem como seria desejável mas efetivamente quando andamos a cair de sono ou cansados a última coisa que me apetece é ir enfiar-me na cozinha e engendrar uma refeição. Acabamos por recorrer muitas vezes ao take away ou entregas em casa e isso não é de todo o mais saudável.

 

A par disto, eu enfiei na cabeça que ia perder os 4 quilos que me faltam e 2 já se foram. O problema é que quando anda stressada - o meu estado dos últimos meses - só me apetece comer porcarias e tem sido complicado gerir isso, ainda para mais com estas noites mal dormidas dos últimos tempos. Mas lá têm saído umas receitas mais "light" e saudáveis, sem grande esforço e cheias de sabor, como estes cogumelos portobello recheados.

 

67887091_2541071212619780_7728953666748547072_n.jp

 

Ingredientes

 

4 cogumelos portobello

1 tomate maduro

4 cogumelos castanhos cortados em pedacinhos

queijo emental qb

alho em pó qb

mangericão qb

azeite qb

sal qb

 

Numa frigideira saltear os cogumelos partidos aos pedacinhos em azeite e alho em pó. Juntar o tomate também cortado em pedaços pequenos, juntar o mangericão e temperar. Numa assadeira dispôr os cogumelos portobello - limpos e secos - pincelar com azeite e rechear com o preparado anterior. Colocar o queijo e pressionar. Levar ao forno até os cogumelos estarem dourados e gratinados.

 

Bon apetit!

 

PS: podem também juntar uns pedacinhos de bacon ao salteado de cogumelos!

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Em preparativos para a festa da sereia

Sexta a M. faz 7 anos e já tenho outra festa para planear! Como ela vai festejar com os amiguinhos no Domingo, sexta vamos ter apenas uma festinha para a família depois do jantar. Este ano foi complicado decidir como planear tudo... tem os amiguinhos da sala nova, os da sala antiga, os do ATL e os da família. Impossível conseguir convidar todos, a logística e a despesa não o permitem. Mas acho que acabámos por escolher bem o sítio, depois dou-vos feedback.

 

Já vos tinha dito que encomendei algumas coisas no Aliexpress em termos de decoração, uma das encomendas já chegou mas as outras duas nem vê-las. É a primeira vez que me acontece e já fiz vários pedidos por lá. Espero que cheguem entretanto, senão vou ter de arranjar plano B.

 

Entretanto, ando aqui a planear o bolo, ou melhor, os bolos. Para a escola vai um bolinho simples mas para a noite já tive um pedido especial... Ora vejam lá o que a pequena exigiu!!! Estou feita...

 

receitas-de-bolo-kit-kat-01.jpg

 

Dicas? Sugestões? Alguém quer oferecer o bolo em troca de divulgação ( brincadeira!!!)? Helpppppppppppppppppp

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Pão de ló de ovar

Quem por aqui adora pão de ló? Eu, enquanto gulosa assumida, confesso que gosto muito, principalmente daquele que fica húmido e um pouco encruado, tipo de ovar. E é bolo que não pode faltar na mesa da Páscoa, por isso aqui vai a receita.

 

58383897_592409051259606_6090357402043940864_n.jpg

 

Ingredientes

 5 ovos L

4 gemas

130g de açucar amarelo

70g de farinha

1 colher café de fermento em pó

 

Eu fiz o meu na minha Cici, mas podem facilmente fazer do modo tradicional. Pré-aquecer o forno a 180º. Forra uma forma sem buraco com uma folha de papel vegetal, untado com manteiga e polvilhado com farinha. Bater os ovos e gemas com o açucar até obter um creme fofo e duplicar de tamanho. Envolver delicadamente a farinha e o fermento. De seguida, deitar na forma e levar ao forno 15 minutos a 180º. Retirar do forno e deixar arrefecer antes de desenformar.

 

Bom apetite!

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Pavlova de lemon curd

Ontem foi a loucura no meu Instagram quando publiquei foto da minha pavlova de lemon curd! Tinha um almoço de família e como estava a dever uma pavlova à minha irmã, foi o que escolhi levar. Como imensa gente me pediu a receita, aqui vai! A receita base da pavlova em si é a da Filipa Gomes. Já experimentei outras e esta é infalível, resulta sempre.

 

Ingredientes pavlova:

 

4 ovos XL ou 5 ovos M

250g de açucar

2 c.s obremesa de maizena

1 c. sobremesa de vinagre

 

Bater as claras e quando começarem a formar picos, acrescentar o açúcar colher a colher até formar um merengue fofo. No final, envolver suavemente a maizena peneirada e o vinagre. Numa folha de papel vegetal, desenhar um círculo e dispor colheradas de merengue, formando um “ninho”. Levar ao forno pré-aquecido a 140º durante 1h10. Não caiam na tentação de aumentar a temperatura ou retirar antes do tempo. É mesmo preciso controlar o forno para não queimar por fora e ficar tipo borracha por dentro. Retirar cuidadosamente do forno e deixar arrefecer antes de rechear.

 

IMG_20190311_100234.jpgIMG_20190311_100213.jpg

 

Para o recheio podem usar imensa coisa. Nesta caso, usei natas da Longa Vida batidas em chantilly ( 1 pacote) e lemon curd, feito na Cici. Super rápido e muito saboroso.  Dá um travo ácido que contrasta com as natas. Coloco sempre uma camada de recheio, uma de natas, uma de recheio e finalmente termino com natas.

 

IMG_20190311_100256.jpgIMG_20190311_100342.jpg

 

Espero que gostem e se deliciem!

 

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Em modo fada do lar #12

Sabem que eu adoro fazer panquecas, certo? E outra das minhas iguarias preferidas são as gauffres ou waffles, como lhes quiserem chamar!

 

Lembro-me de as fazer com a minha avó, numa forma metálica que ela depois aquecia num bico de gás portátil. Ficavam ótimas e tenho imensa pena de não ter a receita. Quando vi no folheto do Lidl a maquineta de waffles à venda, nem pensei duas vezes! Mandei o homem ao supermercado buscar uma antes que voassem!

 

Este fim de semana que passou experimentei fazer uma receita que encontrei no google, ficaram boas mas não ficaram extraordinariamente deliciosas. A M. adorou, mas eu não fiquei totalmente satisfeita.

 

50889898_2222092754500797_3996614077068607488_n.jp

 

A minha waffle ideal é crocante por fora e macia por dentro. Têm alguma receita infalível?

 

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contato de e-mail

daybiday@sapo.pt

@life_inc_blog
Follow on Bloglovin

Parcerias

Compre aqui

SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Calendário

Setembro 2020

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930