Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Relato de um confinamento 2.0 #4

Um breve resumo destes dias em casa, com a novidade do ensino à distância!

 

- Miss M no quarto, de porta fechada, a assistir às suas aulas online.

- Baby Pêpê a tentar invadir o quarto;

- Baby Pêpê a chamar pela irmã e admirado de ela não aparecer;

- Miss M lembra-se de vir à sala buscar qualquer coisa, Baby Pêpê corre atrás da irmã para se apoderar da aula online;

- Baby Pêpê diz olá à professora e aos "mininos".

- Baby Pêpê é arrastado até à sala;

- Pais desesperados em teletrabalho tentam ocupar o bebé enquanto tentam trabalhar!

 

Mas claro, facílimo estar em teletrabalho com dois filhos pequenos, um deles com menos de 3 e o outro com aulas online. Como li um destes dias numa caixa de comentários por esse esgoto a céu aberto que é o FB, " Agora é que os pais vão ver o que os professores passam!". Pois, mas sabem que mais? Não sou professora. Se quisesse ser e dar aulas, tinha tirado o curso. E embora já se saiba que as mulheres conseguem fazer duas (três, quatro, etc?) coisas ao mesmo tempo, ainda não arranjei fórmula de conseguir trabalhar, tomar conta de um filho e dar apoio ao ensino à distância do outro.

 

149008833_1735894176571209_1390082022986613265_n.j

 

Vamos ficar todos doidos, certo?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Relato de um confinamento 2.0 #2

Miúdos em casa e coração mais calmo. Apesar de todo o esforço mental e físico que é estar em teletrabalho com eles em casa, neste momento não há como evitar. Não sentimos segurança em deixá-los ir para casa e nem nos faz sentido estar em casa e eles fora.

 

Vamos esperar que efetivamente seja por pouco tempo e não como aconteceu em Março do ano passado.Vamos TODOS cumprir e fazer a nossa parte por aqueles que têm mesmo de andar na rua e não podem dar-se ao luxo de ficar em casa.

images.png

Como se sentem desse lado?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

O Natal já foi, siga para 2021!

Que tal o vosso Natal?

 

O nosso foi, pela primeira vez, passado a quatro! O que implicou uma enorme logística de planificação da ementa mas todos deram o contributo para que não faltasse o que cada um mais gosta. Da lista do que íamos fazer ficaram a faltar as rabanadas mas já não houve energia! Daqui da cozinha saíram 2 pão-de-ló de Ovar ( um para os meus pais, de lá veio um pudim), mousse de chocolate, leite creme e sonhos que fiz pela primeira vez na vida, seguindo uma receita da minha avó Lu. Confesso que a meio da confeção vi o caso mal parado mas lá consegui dar a volta à massa ( literalmente!). Os sonhos ficaram ótimos e fizeram as delícias dos filhotes, principalmente da Mariana que os tinha escolhido! Para entrada preparei uma pequena tábua de enchidos e queijos, destaco a maravilhosa chouriça e delicioso paté de polvo do Mundo de Tradições. Os pratos principais foram bacalhau cozido e polvo no forno, para não fugir à tradição!

 

 

Enquanto esperávamos pelo Pai Natal dos tios que chega sempre ainda a dia 24, estivemos a jogar ao Scrabble. Depois foi a loucura a abrir as prendas! E este ano, em vez de bolachinhas para o Pai natal, resolvemos deixar uns sonhos, acompanhados de leite e sem esquecer a cenoura para o Rodolfo.

 

Dia 25 começou com a abertura das restantes prendas e foi uma festa!!! O Pai Natal este ano controlou-se mas mesmo assim trouxe muitas coisas da lista! Depois quero fazer um post sobre algumas das prendas de Natal que vieram de lojas portuguesas e que foram um sucesso. Nunca fez tanto sentido comprar nacional e tenho encontrado coisas super giras! O almoço começou com uma trança folhada de queijo brie, servida com doce de frutos silvestres e continuou no perú assado, com castanhas e umas batatinhas deliciosas do Lidl.

 

 

Agora é começar a pensar na passagem de ano que será mais uma vez em casa - à semelhança de anos anteriores. Confesso que a data não me diz grande coisa e embora só queira que este ano termine, não sinto aquela ânsia por 2021. Simplesmente porque acho que ainda vamos ter muitos meses de mais do mesmo. Também se sentem assim?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

A caminho do Natal fálálálálá #2

Por aqui já tocam as playlists de Natal, embora sinta que o espírito natalício este ano está um bocado fraco, fruto destes dias incertos que vivemos. Com estes fins de semana prolongados das últimas 2 semanas, tem sido complicado entreter as crianças em casa, ainda por cima neste último tivemos muito vento e chuva.

 

130841209_745655699369409_4062892929649234617_n.jp

 

Já percebi que estes dois gostam muito de atividades artísticas e portanto temos passado algum tempo de volta da plasticina - para mim a Play-Doh e os seus kits é a melhor! - e ontem andámos a fazer umas coisinhas com massa de modelar. Depois mostro quando estiverem prontas!

 

A minha prenda do Pai Natal Secreto está à espera que eu vá aos CTT entregar, daqui da minha janela consigo controlar a fila dos correios por isso vou esperar por uma aberta para ir lá a correr. Na segunda chegou cá a casa a minha prendinha vinda da Lara mas ainda não abri, apesar de estar super curiosa! Quem já recebeu a sua prenda?

 

Já fizemos bolachas de manteiga, aletria e já ando a pensar na próxima receita. O carimbo das letras para culinária comprei no Aliexpress já no início do ano mas ainda não tínhamos usado, é uma coisa gira de fazer com eles mas dá uma trabalheira andar a organizar as letras minúsculas e ainda por cima na direção contrária!

 

130822746_389561752367554_98921257449812032_n.jpg

 

Já compraram as prendas todas? Já só me falta uma! De resto, a minha entrada parece um armazém - tenho recebido as prendas da família toda - e já nem falo dos arrumos onde estão guardadas as ofertas para os mais novos.

 

130600510_699558537366160_4025848100155387921_n.jp

 

Bom resto de semana!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Férias em 3,2,1... 0!

Chegaram as tão aguardadas férias e resolvi desligar-me completamente deste cantinho. Provavelmente continuarei pelo Instagram e pelo Facebook, onde as partilhas são mais espontâneas e rápidas, mas preciso mesmo de parar por aqui.

 

off.png

 

Depois destes meses todos em teletrabalho sinto uma enorme necessidade de não pegar no computador, exceto para ver uns filmes ou séries. A ordem do dia é mesmo descanso e vou fazer os possíveis por o fazer. Só espero que me deixem!

 

Volto no final do mês, me aguaaaaaardeeeeem!!!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Maio

Tenho ideia que os últimos meses foram do outro mundo. Nunca, jamais imaginei uma coisa destas. Mas ela chegou e agora é tentar viver com isto. Estou farta de estar em casa mas enquanto meio mundo parece achar que o fim do estado de emergência é sinónimo de normalidade, eu continuo a sentir necessidade de resguardo em casa.

 

Há imensa coisas que me afligem. Primeiro, a falta de conhecimento sobre o Sr. Covid-19. Todos os dias há novidades sobre efeitos, sequelas, imunidades, reeinfeções e sei lá mais o quê. Em segundo, e por mais que digam que as crianças são a faixa etária menos afetada, acho um total disparate abrir as creches e o pré-escolar. Antes que me caiam em cima e digam que as pessoas têm de trabalhar e precisam de deixar os filhos, digo que sim, compreendo isso mas atentem no outro lado. A minha mãe é educadora de infância, pertence ao grupo de risco e em junho possivelmente terá de regressar à escola onde terá 20 crianças numa sala. Está privada do convívio com os netos mas tem de ir arriscar-se a ser contagiada pelos filhos/netos dos outros. Assim, como as educadoras e auxiliares do meu filho que certamente têm familiares idosos e podem elas próprias desenvolver a doença. Para além disso, eu adorava saber como o Sr. Costa e restante pessoal acha que os bebés/crianças vão respeitar a distância de segurança e adoptar as normas rigorosas de lavagem de mãos e por aí adiante. Se uma vulgar constipação passa por todos, imaginemos o Sr. Covid. Sem falar que basta haver um caso para a creche/escola fechar e mandar tudo para casa. Continuamos no disparate que é este país. Pagamos a creche para irmos trabalhar. Os miúdos adoecem e nós passamos mais tempo em casa que no trabalho. Quem nos paga? O Estado. Finalmente, esta incerteza que vivemos... quando vamos poder estar com os nossos? Como vamos trabalhar em (relativa) segurança? E sobretudo o que mais me aflige... terminadas as aulas da mais velha a 26 de Junho, o que faço às crianças? Não quero de modo algum deixá-los regressar à escola e à creche.

 

Comecei este post para escrever sobre Maio e saiu este relambório todo um bocado pesado. Desculpem-me mas não consigo (ainda) ver arco-íris e acreditar que #vamosficarbem. A única coisa boa tem sido mesmo estarmos juntos e em segurança.

IMG-6373.PNG

às nove no meu blog

 

Que Maio traga alguma luz que estou a precisar!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Então Marta, como corre isso da quarentena #4?

Esta foi a semana que mais custou a passar. Já não posso ouvir o "vai ficar tudo bem!" porque sinceramente não acredito. E eu considero-me uma pessoa otimista. A sensação que tenho é que há pessoas que se recusam a acreditar no que estamos a viver e continuam convencidas que tudo não passa de um a) exagero, b) conspiração chinesa, c) manobra do governo e d) todas as anteriores.

 

Mas dizia eu que a semana custou a passar. Terça começaram as aulas da mais velha. Estou imensamente contente com o esquema que a escola dela adotou, a professora envia alguns trabalhos - 2, 3 páginas - e de tarde às 16h têm reunião pelo zoom para poderem corrigir/conviver/relembrar matéria. Nada de exagerado e conseguimos respirar sem andar numa roda viva entre teletrabalho, escola e bebé.

 

Também nós regressamos ao teletrabalho, depois do fim de semana grande da Páscoa. A impaciência já ronda bastantes vezes por aqui e não tem sido fácil. Estamos facilmente irritáveis e qualquer coisa faz saltar a tampa. MAS temos mesmo de respirar e bem fundo, porque temos pelo menos mais 15 dias disto pela frente. Quinta e sexta foram particularmente complicados, andei mesmo triste e então depois de ouvir que o Costa quer abrir as creches em Maio fiquei a achar que esta treta toda vai ser em vão. Querem-me explicar como vou deixar o meu filho - que tem "n" bronquiolites, que faz medicação preventiva e que o pediatra mandou continuar pelo menos até Maio, mediante a situação - voltar para um sitio onde o contágio é fácil porque obviamente que bebés não respeitam a distância social. Isto faz algum sentido?!

 

Tenho acordado cedo nos dias de fazer pão e isso permite-me ficar a aproveitar o silêncio enquanto toda a gente dorme... Até ouço os passarinhos e com este pouco movimento - pelo menos durante a semana, porque este fim de semana foi para esquecer - ouvem-se imenso e em maior quantidade. Fico estupefacta com a quantidade de pessoas que continua a sair à rua por tudo e por nada. Pensem, se todos resolvermos fazer o nosso passeio higiénico -  e eu não faço - rapidamente temos uma multidão de pessoas na rua. Qual é o propósito?

 

5e6f5937cfa9a_WJTmI7i__700.jpg

 

Esta semana eu e o meu irmão fizemos uma troca no tapete ( que tempos estes!). Ele foi-me comprar essenciais em falta - batatas, ovos e CHOCOLATE. Eu deixei-lhe os produtos comprados na Notino, fermento em pó, um desenho da Mariana para o tio e dois ovos da Páscoa da nossa caça aos ovos. Já me imaginaram sem chocolate de culinária em casa?! Tenho cozinhado bastante e feito coisas de raiz: pão, pizza, biscoitos, bolos... vou sair da quarentena a rebolar mas sinceramente, não estou nem aí. Também voltei ao vinho, agora que o baby Pepê se emancipou e já não liga nenhuma às minhas maminhas hahahahaha.

 

Andamos a ver o Outlander, começámos na primeira temporada, eu só tinha apanhado alguns dos episódios e vamos agora na terceira. Alguém vê/viu?

 

Por aqui continuamos #emcasa.  E por aí?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Panquecas e waffles para esta quarentena

Sejamos sinceros: vamos todos sair a rebolar da quarentena,certo? Não vão haver operações biquini que nos valham! Cá em casa, os miúdos pedem comida, o chocolate volta e meia entra em extinção e uma pessoa precisa de se consolar, certo?

 

Deixo-vos as duas receitas de panquecas e waffles que faço habitualmente cá em casa, geralmente ao fim de semana. Continuamos a manter essa rotina mas volta e meia também têm saído a meio da semana. A receita de panquecas já aqui partilhei mas para quem é novo por estes lados aqui vai!

 

Panquecas altas e fofas

 

1 ovo

1 chávena de farinha de trigo ( às vezes faço com aveia)

1 c.c de fermento para bolos

leite

1 pitada de sal

 

Não coloquei a quantidade do leite porque costumo fazer a olho. O ideal é irem acrescentando até terem uma massa não muito líquida e com alguma consistência. Passar com a varinha mágica para eliminarem os grumos e depois é só irem deitando colheradas na frigideira bem quente, mantendo-a depois em lume médio. Estas quantidades costumam render umas 8 panquecas mas depende do tamanho que quiserem!

76607569_2749748271735240_2788229203047219200_o.jp

 

Waffles

 

1 ovo

100 ml leite

130g de farinha de trigo ( às vezes faço com aveia)

1/2 c.c de fermento para bolos

1 pitada de sal

1 c.s. de manteiga derretida

 

Misturar tudo com a varinha mágica e colocar colheradas de massa na máquina das waffles ou nas formas.  Eu uso a máquina de Waffles do Lidl e adoro-a! Os Waffles ficam bem crocantes por fora e deliciosos!

 

90504574_513455012678603_2045073515786272768_n.jpg

 

Desejo-vos ótimos pequenos-almoços em família!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Contos Infantis by MiniMe ́s

Olá a todas! Hoje deixo-vos uma sugestão para quem tem filhos pequenos e tal como nós se está a ver grego para os manter contentes em casa, neste tempo de reclusão. Efetivamente não é nada fácil conciliar teletrabalho, escola e crianças pequenas, sobretudo se forem mais que uma e em idades mais afastadas. Aqui em casa há dias que correm bem, outros pior e temos mesmo de ter imensa paciência, não é fácil para ninguém.

 

Esta minha sugestão serve a várias faixas etárias e é mesmo muito gira! No canal de YouTube dos MiniMe's vão encontrar pequenos vídeos inspirados em contos tradicionais portugueses mas totalmente modificados para que sejam mais leves, e mais felizes.

 

safe_image.php.jpg

 

São curtas histórias improvisadas pelos  3 filhos da Maria, um de sete e dois de quatro anos, numa altura em que estamos fechados em casa, de quarentena obrigatória. O mais velho da Maria é colega e amigo da minha mais velha e posso-vos dizer que os teatros agradaram aos dois filhotes cá de casa.

 

 

Sigam este projeto e deliciem-se!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Então Marta, como corre isso da quarentena #2?

Duas semanas disto e é para continuar, certo? Sinto-me a viver num daqueles filmes sobre o fim dos tempos, só faltam ( até à data!) os zombies.

 

Continuamos em modo teletrabalho e homeschooling, ao mesmo tempo que é preciso tratar de refeições da casa,  entreter o bebé, fazer atividades e de tentar descontrair quando eles vão dormir. Mantemos os mesmos horários de deitar - às 20h30 estão os dois na cama. A hora de acordar vai variando, na loucura acordam às 8h30 e ficam a brincar sem nos virem acordar.

 

Tenho feito uma data de coisas que só com tempo se consegue - pão, iogurtes, massas frescas. E é tão bom comer estas coisas caseirinhas! Para além de ser sinónimo de aproveitamento e economia doméstica. Sei que muita gente tem feito pão em casa mas se tem visto à rasca para arranjar fermento fresco ou fermento em pó de padeiro. Dou duas sugestões - fazer massa mãe em casa ou fazer receitas de pão com fermento químico ( o dos bolos!). Quanto aos iogurtes, desaparecem à velocidade da luz aqui em casa e portanto tenho rentabilizado imenso a iogurteira. Continuamos com as nossas tradições familiares de pequeno-almoços mais compostinhos ao fim de semana e sábado saíram umas waffles bem saborosas!

 

90552613_1673024246171524_4174409780204404736_n.jp

90504574_513455012678603_2045073515786272768_n.jpg

 

Sair de casa para o que tem mesmo de ser - compras, levar o lixo - é uma aventura. A nossa entrada de casa parece uma sala de descontaminação, com saco para roupa da rua, sítio para os sapatos e é regularmente desinfetada com lixivia. Quando vamos às compras, desinfeto as embalagens com uma solução de 1 medida de lixivia para 19 de água que passo com um pano. O que não é de plástico fica de quarentena durante 3 dias. Sobre a limpeza da casa recomendo este artigo muito bom da Visão. Quanto às encomendas e ofertas de parcerias, ficam ali na entrada quietinhas de quarentena também.


Se pensei viver isto? Nunca na minha vida! Metade do tempo não me lembro, mas passo a outra metade preocupada. É horrível esta incerteza sobre quanto tempo vamos estar assim e quando a vida irá retomar a normalidade, se é que alguma vez isso vai acontecer. Mas é bastante pior adoecer ou perder alguém querido por isso #staythefuckhome. Ah e prendam os velhotes em casa! Andam todos contentes na rua, enquanto nós nos mantemos em casa para também os proteger a eles!!!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contato de e-mail

daybiday@sapo.pt

@life_inc_blog
Follow on Bloglovin

Parcerias

Compre aqui

SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Calendário

Fevereiro 2021

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28