Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Breves

Por aqui estamos de férias e que bem que nos estão a saber! Estávamos mesmo a precisar deste tempo longe de casa e das rotinas habituais, principalmente depois do que foi o nosso mês de julho... Voces já sabem que  eu sou por natureza otimista mas caramba, nem eu conseguia já animar-me minimamente. E sim, depois de lerem podem pensar que há coisas piores ( e há!) mas custou-nos muito, ao ponto de eu temer pela sanidade mental de todos lá em casa.

 

Então, resumidamente assim foi o nosso mês de julho...

 

No início do mês eu e o S. tomámos a primeira dose da vacina,  para mim foi uma lufada de ar fresco e com cheirinho a promessa de retomarmos em breve a alguma normalidade. Não sei quanto a vocês mas senti-me grata por poder tomar a vacina. E continuo a sentir-me, mesmo depois dos efeitos que senti. Cerca de uma semana depois da toma da primeira dose comecei a sentir algumas dores abdominais que eram constantes, uma espécie de moinha por toda a zona abdominal, sem nenhum foco em especial. Passou-se um dia, dois dias, três dias e comecei a sentir umas pontadas na zona inferior. Resolvi ir à urgência da CUF porque não via melhoras com o passar dos dias. Análises feitas e aparentemente tudo ok, vim de lá com recomendação de fazer 4 dias de "dieta" à base de cozidos, provavelmente teria sido alguma coisa menos fresca que teria comido. Passados esses dias e sem melhoras, regresso à urgência e informo o médico que entretanto associei o início da dor com o início da ovulação. Lá fiz uma eco e as minhas ricas entranhas estavam todas de boa saúde, apenas algum líquido no útero, consistente com a fase do ciclo. Entretanto, consultei a minha GO e fiz mais exames e aparentemente está tudo bem, o que posso ter experenciado foi eventualmente uma ovulação dolorosa. O que é certo é que tomei a segunda dose e voltei a sentir alterações no ciclo, embora menores. E pelo que tenho lido - fontes oficiais, atenção! - houve bastantes relatos de mulheres em relação a alterações no ciclo. 

 

A juntar a isto, tivemos não um mas dois isolamentos lá por casa. Começou no Pedro e acabou na Mariana, foi um fartote. Tinhamos uma semana de férias em julho que tivemos de adiar e felizmente que não íamos para fora senão ia ser pior.  Por uma questão de precaução a Mariana também ficou em casa e foi o mais acertado porque viemos a saber com uma semana de atraso que a  Mariana também teria estado em contacto com um coleguinha positivo. Voltámos ao estado de espírito do confinamente do ano passado e do início deste ano com dois adultos em teletrabalho e duas crianças em casa. Pelo meio, testes covid e um retrato muito mau do acompanhamento prestado pelos delegados de saúde. Num isolamento é assim, nou outro é assado, não chegaram as prescrições dos testes da tempo, enfim, uma completa desorganização. E sim, acredito que estivessem/ estejam assoberbados mas assim não vamos lá.

 

Mas o que mais nos afetou foi uma notícia trágica que recebemos nos últimos dias de julho. Não me vou alongar mas atingiu-nos profundamente... O tipo de notícia que me assola por vezes em sonhos maus e nos faz sentir que realmente a vida muda em segundos.

 

Portanto, a semana de férias transformou-se em mini fim de semana prolongado, demos uma escapadinha à aldeia que nos soube a "pato" e nos deu alguma alento até estas férias ditas " grandes".   Pelo meio o regresso ao trabalho presencial por uma semana que tão bem me soube!

 

IMG_20210819_112102.jpg

 

E assim aqui estamos, novamente pelo Douro e ao sabor destes dias de muito calor. Sabem a sensação que tenho? Que depois destes tempos em que passámos tanto tempo juntos por obrigatoriedade, estávamos a precisar de espaço para voltarmos a apreciar a companhia uns dos outros, em modo mais descontraído. Não vou mentir e dizer que foram tempos fáceis e cor de rosa... Aliás, acho que o maior impacto de pandemia se vai fazer sentir ao nível da saúde mental.

 

Agora é aproveitar os últimos dias nesta calmaria!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

FLO | Flower Life Oriented

A Flo surgiu em 2020, em plena pandemia, das mãos da Madalena, uma marca que valoriza as flores e o seu ciclo de vida. Conheci a Flo através do Instagram e achei que os miúdos iam adorar a experiência - eles deliram com tudo o que esteja relacionado com plantar, regar e ver crescer. E em menos de nada, vinha uma Growing Box a caminho de casa!

 

A Growing Box de Outono chegou cá a casa em pouco tempo e foi só esperar por um sábado de sol e boa disposição para metermos mãos na terra e desvendarmos o conteúdo da caixa.

IMG_8046.JPG

IMG_8051.JPG

 

Nota-se o imenso cuidado no acondicionamento dos materiais na box e no design de todo o packaging - eu que sou das artes sou super sensível a estes pormenores de letras bonitas, cores sóbrias e design de qualidade.

 

flo 1.jpg

 

Esta box continha substrato, 6 vasos de turfa biodegradáveis, 3 saquetas de sementes, 6 marcadores de madeira e instruções para semear. As sementes da Edição de Outono são facélia, calêndula e centáurea. As instruções são claras e fáceis de seguir - a Mariana ficou encarregue de ir ditando os passos. O baby Pepê...bem, foi fazendo das dele mas gostou da atividade.

 

flo 2.jpg

flo 3.jpg

 

Passados uns dias, as nossas sementinhas já estavam a germinar e agora estão na varanda à espera de crescer e dar flor, bem acondicionadas dentro de vasos. Durante o isolamento do Pedro, fomos acompanhando o crescimento e ele todos os dias queria ir ver as plantinhas. 

flo 4.jpg

 

Se gostam de flores ou têm crianças pequenas, esta é uma atividade muito gira para fazer com eles. Aprendem o ciclo das plantas e são umas horas bem passadas. E nesta altura do campeonato, todas as ideias para fazer atividades com eles são bem vindas, certo?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Breves

Ando tão cansada deste mundo que nem me tem apetecido escrever. Nem partilhar seja o que for. Mas vamos lá a arrebitar, que tristezas não pagam dívidas.

 

Nós regressámos ao teletrabalho, a Mariana está na escola e o Pedro na creche. Apesar de sentir falta do convívio com as amigas no trabalho, mesmo que nos moldes distanciados dos últimos meses, funciono melhor em teletrabalho e para mim foi mal que veio por bem. Há menos distrações e ganho tempo com os miúdos, já que não perco tempo em deslocações. Ou seja, não ando feita maluca a correr entre casa, escolas, trabalho e trabalho, escolas e casa. O único senão é mesmo o isolamento, mas isso nesta fase tem mesmo de ser. Lá vamos falando pelo chat ou por videochamada e assim se passam os dias.

 

Cá por casa continuamos a conviver apenas os 4. Não há avós nem tios, muito menos amigos. Fico estupefacta com as pessoas que continuam a levar vida normal e de peito inchado contam como contornam as regras e o dever de confinamento. Ainda esta semana uma senhora resolveu perguntar ao FB onde podia no fim de semana ir brunchar com os amigos, ao menos deu para rir, não foi Magda?

 

Já que estamos em casa tenho tentado arranjar atividades engraçadas para fazer com os miúdos. Tenho ali uma Growing Box da FLO para plantarmos no fim de semana e espero ansiosamente pela Okapibox de Dezembro. Tudo projetos portugueses e cheios de pinta!

 

Espero este fim de semana fazer a árvore de natal e tratar das decorações. Já comprei umas coisas engraçadas na Tiger mas ando a babar-me com o que tenho visto nas stories da Muy Mucho, uma das minhas lojas preferidas. E claro, vou começar a tratar do meu Pai Natal Secreto! Estou em pulgas!

 

Estão todos bem desse lado? Como têm sido os vossos dias?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Coisas que descobri nos últimos tempos

Com o isolamento em casa que temos praticado nos últimos dois meses, cheguei à conclusão que há muito pouca coisa que não se consiga fazer em casa. Muitas vezes gastamos dinheiro desnecessariamente em coisas que facilmente faríamos se não nos desse a preguiça e a opção de comprar feito não estivesse mesmo  ali à mão.

 

YOLO-so-do-it.jpg

 

Claro que dá trabalho mas também tem a vantagem de sabermos aquilo que estamos a consumir, conscientemente. Por exemplo, ao fazer massa de pizza apercebi-me que só na minha porção vão 125g de farinha. É imenso e não tinha mesmo ideia. Mas ao menos não leva conservantes e coisas menos boas como as bases já prontas.

 

Coisas que já sairam da minha cozinha em dois meses, para além das habituais que faço no dia-a-dia:

 

- pão, muito pão. Pão de trigo, pão da avó, pão de aveia e trigo, pão de centeio, pão de mistura.

- massa para pizza tradicional, massa para pizza com iogurte;

- brownies;

- scones;

- pão de deus, seguindo a receita da Padaria Portuguesa;

- massa quebrada;

- rissóis;

- coissants franceses, fiz batota e usei massa folhada comprada;

- café Dalgona;

 

E com esta comilice toda cheguei a uma conclusão. Eu achava que almoçar fora todos os dias era pouco saudável mas vejo agora que o pouco que eu achava que me mexia até era muito. É que eu casa já vão mais 2 kgs não pelo que como, embora também ajude certamente, mas pelo pouco que me mexo. Também têm esta noção?

 

Digam lá, o que fizeram em casa que não tenha por hábito fazer?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contato de e-mail

daybiday@sapo.pt

@life_inc_blog
Follow on Bloglovin

Parcerias

Compre aqui

SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Posts mais comentados

Calendário

Novembro 2021

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930