Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Da Igreja

Como vos contei, no domingo foi o batizado/comunhão da nossa sobrinha e afilhada e não podia deixar de vos vir relatar um episódio caricato.

 

Sou católica mas não sou (muito) praticante, embora goste de assistir à missa de vez em quando e sinta uma imensa paz de espírito quando entro numa igreja. Não vou mais vezes porque no fundo acabo por associar ir à igreja/missa com algumas atitudes menos próprias por parte da Igreja Católica e seus representantes e não tenho grande paciência para fundamentalismos. Custa-me ouvir coisas que me soam a fanatismo e com uma total desaquação aos dias de hoje. Excluir da Igreja as pessoas que se divorciam, as mães solteiras e até casais em união de fato são para mim coisas completamente descabidas hoje em dia. Felizmente, aqui na nossa paróquia são bastante flexíveis e nada dados a fundamentalismos. Não tivemos problema nenhum em batizar a Pinypon mas infelizmente sei de outros casais que não puderam batizar os filhos nas suas paróquias porque não eram casados. Este tema dava pano para mangas mas não me quero alongar muito.

 

Mesmo antes do dia propriamente dito, tivemos a surpresa de ter de tratar de uma data de papelada. Não estava informada mas segundo a paróquia onde seria o Batismo e Comunhão, para sermos Padrinhos teríamos de ter um Certificado de Idoneidade. Nunca tinha ouvido falar em tal, mas claro que tratámos logo de tudo aqui na nossa paróquia. Quando fui pedir os certificados fui questionada se éramos crismados e casados, caso contrário não poderíamos segundo a "lei" ser padrinhos. A sério?! Sou madrinha da minha irmã e já na altura só tinha a primeira comunhão. Deve ter sido a  "lei" dos homens e não de Deus que foi alterada.

 

Ultrapassada esta dificuldade - aceitaram não sermos crismados e casados - finalmente chegou o dia. A cerimónia começaria por volta das 10h mas como éramos os padrinhos tivemos de chegar mais cedo para assinar e nos prepararmos. Tratadas as burocracias, fomos encaminhados para os bancos laterais ao altar, de modo a estarmos perto aquando o batismo. Entrámos nós e outra família e tratámos de nos sentar nos locais indicados para os pais e padrinhos. Ainda faltava bastante tempo para começar a cerimónia e portanto começámos a conversar em voz baixa. Não estávamos aos berros, apenas em amena cavaqueira por isso imaginem a nossa surpresa quando fomos interpelados por uma senhora de idade a mandar-nos calar porque estávamos num local sagrado e a desrespeitar Deus com a nossa conversa. Na casa do Senhor temos de estar em silêncio, pelos vistos. Estão a ver a nossa cara e a da família ao lado?! Antes de mais o batismo e comunhão são dias de festa na Igreja, ou seja, não é um funeral ou uma missa em honra de quem já passou. Segundo, a cerimónia não tinha ainda começado pelo que não estávamos a interferir com nada, exceto talvez com as orações da senhora. Teve azar porque a minha cunhada não tem papas na língua e disse que não estávamos a incomodar ninguém e muito menos a desrespeitar fosse quem fosse. Posto isto, levámos com as pragas da senhora que afinal não deve ser assim tão boa cristã.

 

Felizmente, o resto do dia correu muito bem, gostei bastante do discurso do padre e da cerimónia e não houve mais incidentes. Mas estas coisas deixam-me a pensar no quanto a Igreja tem de se modernizar e de se adequar aos dias de hoje. Ninguém quer um Deus vingativo e castigador. E é por isso que as pessoas cada vez mais se afastam da Igreja.

 

xoxo

cindy

 

De como há pessoas que fazem a diferença

Na quarta fui falar com o padre que ia batizar a nossa Pinypon. Por causa da varicela vamos mesmo ter de adiar a cerimónia, afinal de contas não queremos contagiar a malta toda, certo? Já diz o ditado, o que não tem remédio, remediado está. Saiu-me um peso de cima, andava toda stressada com o vai, não vai.

 

Guarda-se a vela, tenta-se trocar o vestido, as sandálias são para usar e lá para o Natal contamos fazer então o batizado, já que possivelmente o meu cunhado e família virá cá de férias nessa altura. Vai ser um evento natalício, portanto.

 

Mas do que eu queria mesmo falar é do Frei Bernardo. Foi ele que casou os meus pais e nos batizou a todos. Está velhinho mas continua todo pra frentex e bem disposto. Parece que uma vez a minha tia solteira foi lá falar dos seus males e que ele lhe receitou como remédio arranjar um namorado. Se houvesse mais padres assim, se calhar havia mais pessoas na missa e mais próximas da Igreja. Ontem estivemos a falar, ainda me deu um livro escrito por ele e depois despediu-se com um " diz ao teu homem que escolheu muito bem."

 

Há coisa mais querida de se dizer?

 

xoxo

cindy

O Papa! by Cindy

Por esta altura já todos devem ter lido, visto e ouvido a última sentença papal: que o uso do preservatico não só não resolve nada como pelo contrário promove o aumento do problema da sida. Mas esta gente existe?!

Ora bem, já todos sabemos que a igreja católica não faz publicidade ao uso do preservativo nem como método contraceptivo nem como método preventivo das doenças sexualmente transmissíveis... e porquê? Porque as relações sexuais ( só depois do casamento, of course caros amigos) devem ser exclusivamente para a procriação e como tal não é necessário contracepção. Ah e prevenção também não, porque todos sabemos que no sagrado matrimónio não há facadinhas extra-conjugais nem nada dessas badalhoquices. E eu pergunto, com o decréscimo da taxa de natalidade será suposto andar-se a treinar apenas para um filho? Ai coitado de quem tiver pontaria e acertar à primeira, fica o resto da vida, sem literalmente molhar o bico... Tudo em prol dos bons costumes!?

Sinceramente ditos destes só me metem nojo. Nojo por todas as coisas que se passam no interior da igreja e que nós nem sabemos, nojo por haver quem ache por bem insultar os milhões de pessoas infectadas que o não estariam se tivessem usado o preservativo e nojo por compactuarmos todos com esta cambada.

 

Sinto-me revoltada!

xoxo

cindy

Nós por cá! by Cindy

Hoje quando vinha a caminho do trabalho ouço esta:

 

"A homossexualidade não é normal" E de quem vem esta pérola da sabedoria? Do Cardeal D. José Saraiva Martins, que ainda por cima fala axim... Ah e este senhor tem assento e morada no Vaticano...

 

E depois ainda me perguntam porque não vou à missa e fico indignada com este tipo de conversas pouco actualizadas e porque acho que o mundo seria melhor se em vez de estes senhores estarem refastelados no meio do ouro no vaticano andassem a distribuí-lo para diminuirem a fome das crianças no Mundo...

 

Ah e é perigoso uma mulher católica casar com um muculmano... E agora surgiu-me esta dúvida: se for um homem católico a casar com uma muçulmana já não há problema?! hummmmmm

 

Estou grrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr

 

Cindy

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow on Bloglovin
SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Calendário

Julho 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031