Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Em modo fada do lar #8

Quem quer uma receita maravilhosa e saudável?

IMG_20160526_121644.jpg

 

 

Há uns dias andei a pesquisar receitas de brownies... mas não queria nada encher-me de manteigas, óleos e acuçar. Finalmente lá encontrei uma receita que prometia ser ótima e de "porcarias" tinha pouco, portanto lá deitei mãos à massa. Acabei por fazer algumas alterações - alguns dos ingredientes como óleo de côco não tinha - e deixo-vos aqui a receita adaptada, já que resultou muito bem e ficou deliciosa! Usei farinha de alfarroba, uma ótima substituta do cacau e que dá um sabor intenso achocolatado.

 

Ingredientes:

 

2 ovos

4 c s açucar mascavado

1/3 chávena de azeite

1 e 1/2 chávena de farinha de amêndoa

1/2 chávena de farinha de alfarroba

1 cc fermento em pó

2 c s cacau

1/2 cc sal

morangos qb

 

Preparação

 

Bater os ovos com o açucar até obter uam mistura fofa. Adicionar o azeite e bater bem. Juntar os ingredientes secos e envolver. Forrar uma forma redonda ou retangular com papel cegetal, untar com gordura (usei manteiga) e deitar a mistura. Colocar morangos partidos sobre a massa e levar ao forno 15 minutos, convém não cozer em demasia! E voilá, podem comer à vontade!

 

xoxo

cindy

Coisas boas

Um destes dias chegou cá a casa uma caixa com um conteúdo muito apetitoso! Já conhecem os Veegs? Cá em casa somos super fãs da Fruut que tem feito imenso sucesso com os seus snacks de fruta desidratada e portanto acolhemos de bom grado este lançamento da mesma empresa, desta vez tendo como alvo os vegetais.

 

IMG_7399.JPGIMG_7557.JPG

 Os Veegs existem em duas variedades - cebola atrevida e batata doce inocente - e são simplesmente deliciosos, para além de super saudáveis, sendo uma boa alternativa às batatas fritas e snacks fritos e salgados. Numa altura em que muito se fala em alimentação saudável, acho uma mais valia termos acesso a este tipo de alimentos. Já tinha o hábito de fazer chips de batata doce de vez em quando e por isso vejo com agrado a versão "pacote" que dá bem menos trabalho! A pequenota cá de casa ficou fã e agora além de devorar os Fruut de maçã vermelha, também pede os Veegs de batata-doce! E digo-vos que a cebola atrevida resulta muito bem como "topping" de determinadas refeições ou até mesmo em saladas.

 

1b42704a9fb4c3b3666b15e9bd79bb9e_L.jpg

 "A Frueat procura com a Veegs reforçar a sua oferta de produtos 100% naturais e saborosos, alargando-a a novos momentos e experiências de consumo, procurando marcar presença nos corredores de saúde e bem-estar. A alimentação saudável e a procura de sabores genuínos são grandes tendências do mercado alimentar"

 

Ideal para saborear sem culpas! Quem já conhecia?

 

xoxo

cindy

Em modo fada do lar #7

Ando super gulosa, só me apetecem doces!!! Um horror!

 

Hoje ao lanche apetecia-me algo bom mas que não fosse proibitivo e portanto lembrei-me destas panquecas de cacau que tinha visto algures neste mundo da internet. Super fáceis de fazer, saudáveis, e o mais importante, saciantes para aqueles momentos em que só nos apetece um docinho ou comer o mundo e o outro. Dividi com a Pinypon e ficaram mais que aprovadas.

 

20160310_171907.jpg

 

Ingredientes:

 

1 banana

2 ovos

1 cs manteiga de amendoim (compro no celeiro e é só mesmo amendoim)

2 cs cacau em pó magro

 

Preparação

 

Tudo no liquidificador e bater até obter uma mistura cremosa. Colocar numa figideira, quando fizer bolhinhas é só virar. Dá para cerca de 4 panquecas. Servi com morangos, iogurte natural, sementes de chia e um fio de mel!!! Combinação perfeita!

 

xoxo

cindy

Da alimentação saudável

Quem me conhece sabe o quanto gulosa sou... adoro doces, salgados nem tanto e devoro chocolate. Sempre tive o colesterol nos valores limites e embora a maior parte dos médicos desvalorizasse o fato, sempre me senti preocupada com a situação e com o impato que poderia ter na minha saúde no futuro.

 

Comecei aos poucos a cortar no que sabia não ser tão saudável... olhando para trás vejo que foi um processo gradual. O fato de também ter deixado de fazer refeições fora de casa ajudou e muito. Já nem me lembro da última vez que fui ao Macdonalds e afins, nem bebo coca cola há imenso tempo. Deixei de colocar açucar no café, no chá nunca pus e deixei de beber leite. Ao mesmo tempo, comecei  introduzir novos alimentos, sementes, aveia, bulgur, quinoa, manteiga de amendoim, leites vegetais, isto tudo sem fundamentalismos.

 

Tirando os doces, cá em casa sempre tentámos levar uma alimentação saudável com poucos pecados à mistura. Há sempre sopa, priveligiamos os estufados, fritos nem vê-los, nada de refrigerantes, cereais, bolachas e iogurtes sou eu que os faço... bem como o leite vegetal de aveia de que aqui já falei. Estas alterações fazem com que as facadas que vou dando não sejam tão impraticáveis. Não pensem que ando por aí a comer saladas, adoro uma bela francesinha e um hamburguer. Mas em vez de ir comer um ao Macdonalds, prefiro ir à hamburgueria e saber o que estou a comer...

 

E ao fazer as análises do pré operatório pude constatar que os meus valores estão abaixo do habitual, o que só demonstra que pequenos gestos fazem a diferença. Nem me lembro de alguma vez o meu colesterol estar tão bom!

 

E vocês, têm cuidado com a alimentação?

 

xoxo

cindy

Em modo fada do lar #4

Já sabem que não bebo leito há um bom par de anos mas confesso que às vezes sinto saudades da bela meia de leite ou galão ao pequeno-almoço. Durante algum tempo consumi leite de soja mas depois cheguei à conclusão que além de não ser economicamente viável, o excesso de soja pode ser prejudicial ao nosso organismo, sem falar do excesso de açucar que os leites vegetais têm na sua composição.

 

Ultimamente fiz alguma pesquisa sobre o modo de manufatura das alternativas vegetais e resolvi experimentar fazer leite de amêndoa. Esta receita serve de base a qualquer leite vegetal e além de simples é saborosa!

 

Ingredientes:

 

20 amêndoas

1 litro de água

aroma de baunilha (eu não usei)

 

Preparação:

 

Deixar as amêndoas de molho, preferencialmente de um dia para o outro. Escorrer e reservar. Num liquidificador colocar as amêndoas e a água e bater por um minuto. Com uma gaze, coar o líquido, escorrer e colocar numa garrafa. Aguenta 3 a 4 dias no frio.

 

Já experimentei com café e em batidos, fica ótimo! Nos próximos tempos vou experimentar fazer de aveia! Se fizerem as contas, vão ver que sai super barato fazer o leite em casa e ao menos sabem o que estão a consumir. Aliás, é por isso que cada vez mais gosto de ser eu a fazer as coisas em casa.

 

xoxo

cindy

Em modo fada do lar

Ontem baixou a fada da culinária que há em mim. Também têm dias assim?

 

Aquilo foi fazer bolachas de sésamo, iogurtes e uma sobremesa de gelatina... tivesse eu mais espaço no frigorífico e mais teria confecionado! Já sabem que adoro cozinhar e agora que tenho uma ajudante, aproveito muito mais!

 

21283_10200395257600344_6714682636742485370_n.jpg1560407_10200393821164434_9158832807645037104_n.jp11190777_922542637809998_188243021_n.jpg

As bolachas são sem dúvida para repetir, são salgadas e crocantes, ideias para comer com queijo creme! A Pinypon ficou fã e até pediu para levar algumas quando fomos ao parque de tarde. Depois de provar as gelatinas de iogurte que andam por aí no supermercado lembrei-me de experimentar fazer gelatina, adicionar fruta laminada e iogurte natural. A fruta fica em cima, o iogurte assenta no fundo e resulta numa sobremesa por camadas. Para quem quiser o mesmo resultado das de supermercado é só misturar o iogurte na gelatina. E entretanto descobri como fazer iogurte grego em casa, quando experimentar conto tudo aqui!

 

Bom fim de semana!

 

xoxo

cindy

Da alimentação

Uma das coisas mais importantes que podemos ensinar e transmitir aos nossos filhos é a comer bem. E por comer bem não falo em quantidade mas sim em qualidade. 

 

Assustam-me os números de obesidade infantil, assusta-me ver crianças que mais parecem bolas. Curiosamente, basta olhar para os pais e ver de onde vem o formato "bola". São famílias inteiras com maus hábitos alimentares, dependentes de refrigerantes, comida processada e fast food. Choca-me ver bébés da idade da Pinypon a comer no MacDonalds. A semana passada vi um miúdo que não teria mais que 8 anos, indiscutivelmente obeso, com duas latas de Fanta na mão. Olho para a mãe - só lhe faltava rebolar - e estava a comer um geladinho.

 

Cá em casa come-se de tudo. Felizmente a nossa filha é um bom garfo, come de tudo e bem, mas sobretudo come com qualidade. Come sempre sopa, adora fruta, adora batatas assadas e peixe. Adora bulgur e lentilhas. Feijão nem se fala mas dá uns belos efeitos secundários. Lambeu-se toda com estas pataniscas de cenoura e fico contente de ver que gosta até dos alimentos menos convencionais e que as crianças normalmente recusam. Adora batidos e sumos de fruta e se depender de mim, refrigerantes não entram cá em casa. Nem doces como gomas, rebuçados e chupa-chupas. Simplesmente porque nem alimentos se deveriam chamar já que o valor nutricional é zero. Claro que volta e meia faço um doce, uma sobremesa e claro que a deixo comer um bocadinho, com peso e medida.

 

Cabe-nos a nós dar o exemplo e portanto não vamos andar a dar-lhe cozidos e nós a comer batatas fritas. Acaba por ser bom para a nossa alimentação também, evitamos as porcarias e deixamos apenas para um dia especial. Eu que sou chocolatodependente confesso que às vezes aproveito a hora da sesta para pecar. Mas acaba por ser a excepção e não a regra.

 

Sei que pode parecer ditatorial mas enfim, é como encaramos esta questão da alimentação. Afinal queremos o melhor para a nossa filha, como todos os pais.

 

O que acham desta questão?

 

xoxo

cindy

 

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Calendário

Abril 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930