Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Pior que a desgraça...

É o ódio que as pessoas se sentem à vontade para destilar nas redes sociais.

 

A sério que acho que o teclado devia ser considerado a arma do século XXI. Qualquer pessoa que saiba escrever e tenha acesso à internet se transforma num poço de sabedoria sem fim e acha que pode escrever tudo o que lhe der na gana. Não há filtros, não há censura, é tudo despejado em segundos sem ponderação. Tenho lido coisas verdadeiramente terríveis sobre esta tragédia toda e simplesmente acho que há pessoas que perderam a cabeça e o filtro algures no tempo.

 

Sim, o planeamento é uma merda no nosso país, sim, há todo um conjunto de interesses na gestão da floresta mas convenhamos que 84% da floresta é posse de privados e portanto compete-lhes a eles proceder à limpeza dos terrenos e cumprir a lei. Cabe também ao Estado fiscalizar o cumprimento da lesgislação em vigor e aplicar coimas quando a mesma é desrespeitada.

 

Quem ainda tem fôlego para criticar os bombeiros, pode e deve comparecer no quartel mais próximo da residência, voluntários nunca são demais e podem sempre pôr em prática os "conselhos" e opiniões de combate aos incêndios que tanto gostam de escrever. E se os mesmos procedem à evacuação das localidades e as pessoas insistem em ficar, não podem depois vir queixar-se que foram abandonados pelos bombeiros. Haja coerência!

 

E muita atenção às notícias falsas que circulam... nem comento a da queda da avioneta de ontem!

 

Qure raio de Mundo é este?

 

xoxo

marta

Do fim de semana e da calamidade

Eu achava que estava habituada às temperaturas altas mas estas mini-férias pela vila deixaram-me KO. Durante o dia, termómetro sempre acima dos 40º ( à sombra!) e à noite a rondar os 30º... Janelas e portadas fechadas de dia para afastar o calor e tudo escancarado de noite, mas a verdade é que nem uma aragem corria e por isso não era grande o "refrescamento". Fartei-me de pensar que vinha aí trovoada seca. Quem já assistiu a uma sabe o quanto assustador pode ser, parece que o céu nos vai cair em cima e acreditem que eu não tenho medo das trovoadas, mas no meio dos montes é qualquer coisa de tenebroso.

 

Foram dias bem passados, apesar do calor, mas não me parece correto estar a postar fotos do nosso fim de semana despreocupado depois da tragédia de ontem em Pedrógão Grande. Não consigo imaginar a aflição das vítimas, dos familiares, dos bombeiros, de todos os envolvidos naquilo que deve ter parecido o inferno na terra. Infelizmente, já passei pela aflição de ter fogo literalmente à porta de casa e efetivamente é indescritível e imprevisível.

 

Sem palavras...

 

xoxo

Marta

 

Mundo louco

Ontem tive a companhia da minha irmã cá por casa que me veio ajudar no muito trabalho que tenho. Lá me despachou algumas burocracias mais chatas e como entretanto não podia adiantar mais serviço por falta de resposta de um parceiro, ficámos com a tarde de folga. Pusemo-nos a ver um filme e entretanto a Pinypon acordou da sesta.

 

Dei uma vista de olhos pelo FB e dou de caras com a notícia da queda do voo da Malaysia Airlines. A sério que primeiro pensei que fosse engano ou brincadeira, tipo uma notícia para ver quem caía. Mas mudo para a CNN - os canais portugueses estavam mais incomodados com o BES e as novas aquisições futebolísticas - e não, era mesmo verdade. Abatido por um missil?! Em plena europa? A mana só diz que vem aí a 3ª guerra mundial. Eu continuo em choque porque jamais pensei que uma coisa destas fosse possível... aqui mesmo ao lado. Resta agora sem saber quem o fez... Mas vislumbram-se dias negros.

 

Depois no noticiário da noite dão conta de um ataque israelita numa praia que causa uma data de feridos e a morte de 4 crianças. Em Vila Real um homem mata a companheira de longa data à machadada. A senhora já teria feito queixa dele por maus tratos mas mais uma vez acabou em tragédia. E depois estava a ver a CNN e começam a noticiar a invasão da faixa de Gaza pelos Israelitas. Ontem recordei-me porque prefiro ter a televisão desligada enquanto janto porque no meio de tanta notícia, 90% são desgraças. Não há coisas boas no nosso país, no nosso mundo?

 

Só vos digo que há dias em que parece que vivemos num mundo louco.

 

xoxo

cindy

 

Oklahoma

E com uma nova tragédia nos EUA, desta vez em Oklahoma, não consigo deixar de me perguntar porque raio continuam eles a insistir na construção em madeira? Coitadas das pessoas!

 

É óbvio que casas construídas através de paineis pré-fabricados, com estrutura de madeira não tem a mínima hipótese face a ventos ciclónicos, nem mesmo face a tempestades. Basta ver programas como o "Extreme Makeover Home Edition" para ver quanto eles demoram a construir e o modo de construção. Realmente é rápido mas de resistente não tem nada. Construção em tabique não é conhecida pela sua resistência. Vai tudo pelos ares!!!

 

Valha-nos o aço, o betão e o tijolo! Não sei porquê mas faz-me lembrar a história dos três porquinhos e das casinhas em palha, madeira e tijolo.

 

xoxo

cindy

11 de setembro! by Cindy

O Sapo tem vindo a publicar alguns conteúdos relativos ao 11 de Setembro de 2001.

 

10 anos volvidos, lembro-me perfeitamente do dia. Acho que jamais alguém esquecerá. E não sendo eu americana nem particularmente simpatizante com a cultura dos EUA, fico sempre chocada ao relembrar esse dia, seja através de imagens ou relatos.

 

Recordo-me que nesse dia, ainda de férias e a aguardar o início das aulas na faculdade, tinha recebido dois amigos meus de visita e andávamos a percorrer o Porto.

 

E andávamos nós a passear no Parque da Cidade quando um de nós recebe uma mensagem a dar conta de um avião que tinha chocado com uma das torres do World Trade Center. Dali fomos para a Foz e num café assistimos ao choque do segundo avião. Aí sim, percebemos que não tinha sido um acidente trágico mas que algo mais grave se passava.

 

Lembro-me de chegar a casa e colar à CNN já que os telejornais portugueses não estavam a ser suficientemente esclarecedores. De ver o terceiro avião caído no Pentágono e o quarto caído na Pennsilvânia. E de tudo ter mudado em poucas horas.

 

Ver pessoas a atirarem-se das torres, tantos que lá estavam, prontos a começar o dia de trabalho e que nunca mais de lá sairam. As mensagens enviadas aos entes queridos ou deixadas no voice-mail. Valha-nos a tecnologia ao menos! Filhos que nasceram sem conhecerem os pais... O esforço dos bombeiros e polícias e de quantos lá ficaram também. Uma tragédia inigualável.

 

Ao longo destes anos imensos documentários e mesmo filmes foram feitos e cada em cada um deles mais um bocadinho desta história vem a público. Acredito que ainda há muito para contar sobre o que se passou nesse dia e nos que o antecederam. O que se passou depois já nós sabemos...

 

E acreditem que lá no local, volvidos estes anos todos, sente-se uma tristeza palpável no ar mas também se sente a vontade de sobreviver, de reconstruir... E isso o povo americano faz melhor do que ninguém...

 

xoxo

cindy

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Posts mais comentados

Calendário

Abril 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930