Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

life Inc.

Beauty & Lifestyle

Férias em 3,2,1... 0!

Chegaram as tão aguardadas férias e resolvi desligar-me completamente deste cantinho. Provavelmente continuarei pelo Instagram e pelo Facebook, onde as partilhas são mais espontâneas e rápidas, mas preciso mesmo de parar por aqui.

 

off.png

 

Depois destes meses todos em teletrabalho sinto uma enorme necessidade de não pegar no computador, exceto para ver uns filmes ou séries. A ordem do dia é mesmo descanso e vou fazer os possíveis por o fazer. Só espero que me deixem!

 

Volto no final do mês, me aguaaaaaardeeeeem!!!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Férias em tempos de Covid

A semana passada estivemos de férias. Supostamente, era a semana das FÉRIAS de papo para o ar, sem mexer palha, muito necessitadas este ano e já marcadas em Janeiro. Era um dos desejos de 2020 e, tal como a maior parte deles, ficou por terra.

 

Sei que muitos de vós vão fazer férias na mesma, mas perante a situação, nós preferimos cancelar. E sabem o que eu acho incrível? Termos a malta a apelar para fazermos férias cá dentro, e ver a hotelaria a aumentar preços para conseguir gerir a diminuição da capacidade. Andei a ver alguns sítios para fazer uma escapadinha e preços de 200€ por noite, sem sequer pequeno-almoço incluído, estão fora das minhas possibilidades morais, sinceramente.

 

Felizmente, temos a sorte de ter uma casa de férias, um sítio  onde podemos ir arejar e mudar de ares e sabe Deus como isso é tão necessário ultimamente. Sempre me senti privilegiada por isso, agora muito mais. Malas feitas, lá fomos nós e foi bom, embora cansativo, porque já se sabe, mudam-se os ares mas mantêm-se as tarefas e preocupações dos pais. E estou tão farta de cozinhar, credo! Sou só eu que se começa a passar com esta coisa de decide almoço, jantar, outra vez almoço, jantar?!

 

Mas para eles é maravilhoso e estes dias são essenciais para criar memórias em família. Foram dias de muito calor, um temporal desgraçado no dia em que chegámos, muitos banhos de piscina e alguns banhos de sol! Só saímos um dos  dias para ir até à nossa praia fluvial preferida mas estivemos pouco tempo, porque nos pareceu que ia começar a encher e estava muito calor, mesmo junto à água.

 

 

Em agosto há mais! Como vão ser as vossas férias este ano?

 

xoxo

 

Marta

 

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Breves

Então, como passaram os feriados? Era suposto termos ido "desconfinar" para a aldeia mas perante a previsão meteorológica resolvemos adiar.

 

No domingo a minha mais velha faz 8 anos e cá temos mais uma (mini) festa para preparar! Os desejos já estão apontados - bolo de bolacha, mousse de chocolate e gelatina - e a decoração escolhida. Será (mais) uma festa a quatro. As prendas também estão compradas - online! - e prontas a embrulhar à socapa. Adivinham o tema da festa?51c5ePwQS3L._SL1000_.jpgContinuam os dois a crescer à velocidade da luz, estou ansiosa pelos saldos para abastecer os roupeiros e pensar também já na próxima estação. Para mim, não preciso propriamente de nada, sobretudo nesta fase em que há toda uma incógnita em relação aos próximos meses.

 

Ontem numa das contas do Instagram que sigo, contava a autora que já tinha feito convívios em família, ia trabalhar e só tomava café com as colegas e tinha ido uma vez ao shopping mas achava que não podia estar com os amigos porque isso não era respeitar as indicações da DGS. Pensemos no seguinte, cada vez que estamos com alguém, estamos com todas as pessoas que estiveram com essa pessoa. Se vão tomar café com 5 pessoas, estão a tomar café com todas as pessoas com quem essas estiveram. Depois voltam para casa, marcam um jantar de família e a vossa família também janta com as vossas 5 colegas e contactos. Vão ao shopping em lazer e trazem essas pessoas para casa. Entenderam? Vamos a ver, cada um é livre de fazer o que bem entender, até porque nesta fase não há grandes proibições, é um bocado apelar ao bom senso de cada um. MAS, há pessoas que devem ter entendido o fim do estado de emergência como um retorno à normalidade. Nesta última semana, o meu feed de instagram mostrava jantaradas, passeatas, compras, idas a restaurantes, gelatarias e sei lá mais o quê. E não, não acho normal. Porque se cada um de nós resolver regressar à normalidade, nunca mais vamos conseguir colocar a curva em sentido descendente. Vamos a ver se nos entendemos, podemos desconfinar - aos poucos - mas continuamos a ter o dever de cumprir o distanciamento social e de sairmos para o essencial.

 

Já saímos os quatro para dar uma voltinha ao quarteirão, já fui ao dentista, tenho uma consulta marcada para a semana, vamos às compras mas não andamos na nossa vida normal. Também me apetecia ir ao restaurante, acreditem. E de certeza que quando melhorar o tempo vou dar um salto ao Parque da Cidade para os miudos correrem. Mas os quatro e com cuidados.

 

Estou a ser extremista?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Querido, mudei a varanda!

Desde que entrámos em confinamento e fomos impedidos de circular à vontade que não temos saído, excepto para o necessário. Vamos agora começar a ir aos poucos, porque efetivamente não podemos continuar enclausurados quando não se avista o fim da situação.

 

Por estes dias, nunca o expaço exterior privativo foi tão valorizado e sorte de quem o tem. Nós temos uma varanda, que não sendo pequena, tem um problema - está voltada para a parte mais ventosa aqui da zona. Gera-se aqui um micro clima que nos impede muitas vezes de usufruir da varanda, como poderíamos. Andamos aos anos a falar de colocar um acrílico ou vidro que protegesse a parte da guarda da varanda mas fomos sempre adiando. Agora, faz todo o sentido avançar com isso. Vai proteger do vento e é uma segurança extra para o pequeno aqui de casa que é bem mais aventureiro que a irmã.

 

100085210_3166562196720510_620428779189174272_o.jp

 

Enquanto não tratamos disso, temo-nos dedicado - eu e a Mariana - à jardinagem! Transplantámos uma planta que tínhamos cá dentro e nunca mais crescia, plantámos flores e umas aromáticas. Agora é esperar que cresçam e não sucumbam ao vento e ao sol que incide em grande parte do dia ali. O nosso plano é colocar uma zona de estar com colchões e uma ou outra cadeira, mas tenho tido imensa dificuldade em encontrar mobiliário de exterior que não custe os olhos da cara.

 

Adoro esta linha do Ikea mas caramba, 70€ por uma cadeira? De resto, é esta onda que pretendo para a varanda. Uma zona relaxante e colorida!

solblekt-dbe37d6c281e382a5e7e461e8e42ce44.png.jpg

 

A Casa também tem coisas muito giras mas a maior parte delas não está disponível para o Click&Collect...

 

M-630889-AX-2001-Q200049.jpg

 

 

Algum sítio com este género de mobiliário mais em conta? Fico à espera das vossas dicas!

 

xoxo

Marta

 

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Então Marta, como corre isso da quarentena #4?

Esta foi a semana que mais custou a passar. Já não posso ouvir o "vai ficar tudo bem!" porque sinceramente não acredito. E eu considero-me uma pessoa otimista. A sensação que tenho é que há pessoas que se recusam a acreditar no que estamos a viver e continuam convencidas que tudo não passa de um a) exagero, b) conspiração chinesa, c) manobra do governo e d) todas as anteriores.

 

Mas dizia eu que a semana custou a passar. Terça começaram as aulas da mais velha. Estou imensamente contente com o esquema que a escola dela adotou, a professora envia alguns trabalhos - 2, 3 páginas - e de tarde às 16h têm reunião pelo zoom para poderem corrigir/conviver/relembrar matéria. Nada de exagerado e conseguimos respirar sem andar numa roda viva entre teletrabalho, escola e bebé.

 

Também nós regressamos ao teletrabalho, depois do fim de semana grande da Páscoa. A impaciência já ronda bastantes vezes por aqui e não tem sido fácil. Estamos facilmente irritáveis e qualquer coisa faz saltar a tampa. MAS temos mesmo de respirar e bem fundo, porque temos pelo menos mais 15 dias disto pela frente. Quinta e sexta foram particularmente complicados, andei mesmo triste e então depois de ouvir que o Costa quer abrir as creches em Maio fiquei a achar que esta treta toda vai ser em vão. Querem-me explicar como vou deixar o meu filho - que tem "n" bronquiolites, que faz medicação preventiva e que o pediatra mandou continuar pelo menos até Maio, mediante a situação - voltar para um sitio onde o contágio é fácil porque obviamente que bebés não respeitam a distância social. Isto faz algum sentido?!

 

Tenho acordado cedo nos dias de fazer pão e isso permite-me ficar a aproveitar o silêncio enquanto toda a gente dorme... Até ouço os passarinhos e com este pouco movimento - pelo menos durante a semana, porque este fim de semana foi para esquecer - ouvem-se imenso e em maior quantidade. Fico estupefacta com a quantidade de pessoas que continua a sair à rua por tudo e por nada. Pensem, se todos resolvermos fazer o nosso passeio higiénico -  e eu não faço - rapidamente temos uma multidão de pessoas na rua. Qual é o propósito?

 

5e6f5937cfa9a_WJTmI7i__700.jpg

 

Esta semana eu e o meu irmão fizemos uma troca no tapete ( que tempos estes!). Ele foi-me comprar essenciais em falta - batatas, ovos e CHOCOLATE. Eu deixei-lhe os produtos comprados na Notino, fermento em pó, um desenho da Mariana para o tio e dois ovos da Páscoa da nossa caça aos ovos. Já me imaginaram sem chocolate de culinária em casa?! Tenho cozinhado bastante e feito coisas de raiz: pão, pizza, biscoitos, bolos... vou sair da quarentena a rebolar mas sinceramente, não estou nem aí. Também voltei ao vinho, agora que o baby Pepê se emancipou e já não liga nenhuma às minhas maminhas hahahahaha.

 

Andamos a ver o Outlander, começámos na primeira temporada, eu só tinha apanhado alguns dos episódios e vamos agora na terceira. Alguém vê/viu?

 

Por aqui continuamos #emcasa.  E por aí?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

5 coisas a fazer para que a quarentena corra melhor!

Para quem está em teletrabalho e ainda por cima com os filhos em casa, têm sido dias desafiantes, certo? Há uns dias desabafava no FB que via e lia toda a gente a pôr em prática mil atividades com os filhos, a pôr a leitura em dia, a cozinhar mil e uma coisas e que eu não percebia como tinham tempo!!! É fácil, não estavam a trabalhar!!! Correndo o risco de me tornar repetitiva - teletrabalho e crianças não é fácil! Requer jogo de cintura, paciência extra+++ e horários! Imensa gente comentou e senti que as pessoas precisavam mesmo de desabafar. Mesmo aquelas que não tendo filhos sentem  na mesma que o tempo lhes escapa pelos dedos entre trabalho e todas as tarefas de casa. Mas sinceramente, acho que está bem pior quem não pode mesmo deixar de trabalhar, por isso vamos aproveitar estes dias em família, mesmo que por vezes tenhamos vontade de fugir ou mandar a descendência para os avós.

 

FunnyCoronavirusMemes.jpg

 

Deixo-vos algumas sugestões para seguirem e outras para se ocuparem quando não estão a trabalhar e para sentirem que há vida para além das crianças e do trabalho, eu tenho posto algumas em prática!

 

1 - Manter uma rotina. Isto é especialmente importante se têm crianças... Manter a rotina habitual, mesmo que em casa, vai ajudar a que eles se sintam seguros e tudo fluirá melhor. Continuar a distinguir a semana de trabalho do fim de semana de descanso também é importante. Aqui temos continuado com os nossos pequenos almoços especiais de fim de semana e para os adultos, um jantar mais fancy ao sábado com cinema a acompanhar. E o sábado passou a ser o dia das limpezas agora que não temos a nossa D. Conceição por cá.

 

2 - Aproveitar para colocarem as séries/ filmes em dia. Tem sido o nosso programa depois de jantar e de deitar os miúdos, ver um filme ou uma série. Já era parte da nossa rotina mas agora sinto mesmo a necessidade de espairecer e me distrair com ficção.

 

3 - Experimentar novas receitas. Já sabem que eu adoro cozinhar e até acho que me tenho saído bem nesta coisa de aproveitar tudo e fazer render o que temos entre idas ao supermercado. Comecei a fazer a massa mãe mas desisti porque não estava a resultar. Já encomendei fermento e deverá chegar por estes dias para poder voltar aos pães caseiros. Acho que já o país inteiro deve ter feito o #paodemia da Filipa Gomes e eu quero muito experimentar! Também experimentei esta receita espetacular de massa de pizza da La Dolce Rita e adorámos! Outro achado foi a receita do Bolo de Chocolate sem ovos partilhada pela Mónica Lice, estava cética mas não é que resulta? Só não aconselho a cortarem ao açucar como eu fiz, ficou pouco docinho!

 

4 - Arrumar e organizar. Também têm aí por casa a gaveta ou armário onde enfiam tudo o que não sabem onde arrumar? Pois bem, chegou o dia de começar a destralhar e arrumarem tudo no sítio. Este fim de semana íamos arrumar os armários da cozinha que estão a precisar desesperadamente de uma reorganização mas não estive para aí virada e adiámos para o próximo fim de semana! Tenho a certeza que vou descobrir coisas que não usamos há séculos e que não fazem falta nenhuma. Destino: lixo ou dar!

 

5 - Desdramatizar ou praticar o "Let it go" como no Frozen. Hoje correu mal? Amanhã há-de correr melhor! Confesso que já me chateia todo o lado cor de rosa da quarentena publicado! Sou só eu que às vezes sinto que preciso mesmo do MEU espaço? Sem filhos e marido a chamar por mim? Mesmo que ao fim do dia agradeça estarmos todos juntos e com saúde? Ou será que tenho de passar o dia a trabalhar, a inventar atividades, a acompanhar o estudo, a cozinhar, a limpar e outras coisas que tal? Não há mal nenhum em dizermos que as coisas não são sempre perfeitas mas que mesmo assim gostamos da vida, imperfeita como ela é. Outros dias... podemos ter vontade de mandar tudo à fava e está tudo bem na mesma.

 

Boa quarentena!

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

18 meses de baby Pepê

Ontem o nosso mais novo fez 18 meses. Está tão crescido! A sorte é que como é barrigudito e bochechudo continua a ter ar de bebé e assim não custa tanto este passar ( tão rápido!) do tempo.

 

Começou a andar aos 16 meses e agora está um despachado. Mas continua um trapalhão e um perigo ambulante. É um curioso e mexe em tudo. Temos de andar sempre com mil olhos atrás dele e nem pensar em deixá-lo sozinho nem que seja por instantes. Entre as brincadeiras preferidas está brincar na cozinha do Ikea, tira tudo cá para fora, volta a arrumar e faz grandes paparocas no fogão. Continua a gostar dos Legos mas prefere destruir as construções da irmã. Aliás, ele mexe em tudo o que é dela ( ou tenta!) e ela ressente-se disso. E é complicado que ela entenda que ele é bebé e ainda não sabe brincar como ela e ao mesmo tempo não o estarmos a desculpar sempre. Irmão mais velho sofre! Mas lá se vão entendendo e brincando juntos. E é vê-lo a perguntar por ela quando só o trago a ele da escola e ir a correr para a porta ao mínimo barulho para ver se a mana chegou. Mesmo que depois se peguem passados 5 minutos! Há dias em que fico a bufar com os dois e às vezes canso-me menos a trabalhar ahahah! Quem mais?

 

IMG_5659.JPG

 

Continua um bem disposto, diz olá a todos, quandos e quando quer ir embora começa a distribuir adeus e a atirar beijinhos. Quando o vou buscar à creche e fico um bocado na conversa com as meninas, é vê-lo a insistir no adeus a ver se me despacho. Come que se farta, ontem comeu tão bem a sopa sozinho que nos deixou a todos orgulhosos ( vejam nas stories do Instagram)! Continua a mamar de manhã e depois do jantar, quando está doente já pede mais vezes e acreditem que quando andam os bicharocos das gastroenterites por aqui, é o que lhe vale para não perder peso.

 

Agora, era só voltarmos às noites bem dormidas, pode ser senhor Pepê?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Breves

Tenho andado fugida porque andamos a recuperar de um virus qualquer, que se manifestou em bronquiolite aguda no mais novo, constipação nos pais e perturbações intestinais na mais nova. Estamos desde quinta em casa e tem sido uma estafa... este bebé quer correr a casa toda e ninguém o pára desde que começou a andar. Adora ir para a lavandaria e casas de banho. Felizmente, ainda não  aprendeu a abrir as torneiras!  Tenho aproveitado a hora da sesta para colocar as séries em dia - ando a ver o Chicago Med, mais alguém vê?

 

sick1.jpg

 

Não contente com todas estas viroses, ontem achei por bem não desmarcar o dentista e lá fui eu arrancar 2 dentes - um siso e um molar. Estou aqui super bem disposta ( not), com a cara inchada, cheia de pontos, sem comer sólidos e a única coisa que me consola é saber que tenho gelado de menta no congelador.

 

O meu aniversário foi passado em casa, fui muito mimada e não podia pedir mais!  Claro que preferia ter ido laurear a pevide mas não me posso queixar! E aproveito para agradecer todos os parabéns via FB e Instagram, adorei as vossas mensagens!

 

E agora, passado o aniversário é tempo de começar a pensar no Natal. E por falar nisso, já se inscreveram no Pai Natal Secreto de 2019?

 

xoxo

Marta

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Tiveram saudades?

Depois deste interregno, aqui estou eu de volta! Tive mesmo de fazer uma pausa e de esquecer um bocado este cantinho... Não estava com cabeça. Mesmo pelo Instagram - que é de longe a minha rede social preferida - as partilhas têm sido muito poucas e nem o desafio da Maria completei, com muita pena minha.

 

As férias começaram, passaram e já ia novamente de férias. O cansaço cá continua mas vou ter mesmo de aprender a controlar o stress e a ansiedade porque a saúde começa a ressentir-se e com isso não se brinca. Acho que as mães pensam que têm de ser sempre super mulheres e chegar a todo o lado mas temos ( quando há essa hipótese!) de aprender a delegar. E sobretudo, temos de nos concentrar no que nos faz bem e afastar-nos do que nos faz mal.

 

O fim de semana passado foi pelo Douro e deu finalmente para descansar e limpar a cabeça, mesmo com todo o trabalho que as crianças dão à mistura. Agora é tentar ir aproveitando o bom tempo que ainda cá anda para ir fazendo umas escapadinhas e ganhando fôlego para as semanas de trabalho e para o dia-a-dia.

 

As aulas da mais velha começam para a semana, vamos a ver como corre este segundo ano. Para já, o regresso ao ATL e creche correu muito bem. Estava com receio que o bebé estranhasse mas mal viu a sua querida Sandra atirou-se logo para os braços dela. É tão bom! Deixa-nos o coração descansado saber que ele está bem entregue e que gosta das pessoas que cuidam dele.

 

Agora é ganhar fôlego e ir regressando à escrita aos poucos...

 

 

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Breves

Estas férias sinto-me a reviver o mesmo que há 6 anos atrás...

 

Lembro-me perfeitamente de termos vindo para a aldeia com a M. com 1 ano e picos e de ela andar naquela fase de treinar a marcha. Não se entretia com nada, só queria andar agarrada aos móveis ou a nós. Isso e perseguir o Gu, o cão da família que tinha uma paciência imensa.

 

IMG_0096.jpg

Fui buscar esta ao baú - a M. com 14 meses

 

O Gu já está velhinho mas o mais novo diverte-se agora com o outro bebé da família - o Buk. Também anda impaciente, quer andar a explorar tudo e com os dois fica complicado. A mais velha queixa-se que o mano dá muito trabalho e valha-nos os avós e tios para ajudar.  Acho que depois das férias, precisava de férias... sozinha! Descanso só mesmo à noite - se correr bem - e durante a sesta. Esta é mesmo uma fase exigente!

 

IMG_5406.jpg

 

Posso vir-me a arrepender disto mas estou desejosa que ele comece a andar sozinho rapidamente! Lembro-me perfeitamente que a M. tanto praticou que quando finalmente se decidiu - pelos 15 meses - começou a correr e não a andar... Vamos a ver como se comporta o baby Pêpê.

___________________________________________________________________________________________________ Se gostaram de ler este post e não querem perder pitada das novidades aqui no blog, basta subscrever o blog por e-mail e seguir-me nas redes sociais Instagram e Facebook ( tudo na na barra lateral direita). ___________________________________________________________________________________________________

Meet the Blogger

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contato de e-mail

daybiday@sapo.pt

@life_inc_blog
Follow on Bloglovin

Parcerias

Compre aqui

SweetCare - Saúde, Beleza e Cosmética

Calendário

Setembro 2020

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930